Amber Heard, de Aquaman, defecou na cama de Johnny Depp? Veja veredito

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em sua decisão no julgamento do ator Johnny Depp contra o jornal britânico de Rupert Murdoch, Sun, o juiz Andrew Nicol também fez uma determinação em uma das alegações mais estranhas do julgamento, ou seja, se Amber Heard defecou ou não na cama de Johnny Depp.

Depp abriu seu processo depois que o tabloide repetiu alegações da ex-esposa de Depp, a estrela de Aquaman, Amber Heard, de que o ator de Piratas do Caribe a abusou fisicamente durante seu tumultuoso e curto casamento.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Depp negou as alegações e insistiu que Heard era a agressora. O incidente com a cama fazia parte do caso de Depp contra sua ex.

Durante o testemunho inicial de Depp no ​​processo, o ator explicou que a gota d’água em seu casamento foi um incidente que ocorreu durante o 30º aniversário de Heard em abril de 2016.

Amber Heard afirmou que Johnny Depp jogou uma garrafa de vinho nela e Depp afirmou que Heard defecou em seu cama para irritá-lo.

A atriz disse que seus cães fizeram isso, mas Depp insistiu: “Não foi deixado por um cachorro pequeno. Eu estava convencido de que foi a própria Sra. Heard ou um de seus companheiros envolvidos em deixar fezes humanas na cama.”

Eles se separaram naquele ponto e, inicialmente, Johnny Depp foi conciliador, mandando uma mensagem de texto para Heard dizendo: “Todo o meu amor e arrependimentos… Desejo nada além do bem.”

No entanto, quando Heard começou a contar às pessoas que Depp a abusava, a posição de Depp mudou.

Ele explicou: “Eu fui, se vocês me perdoam a analogia, de Cinderela a Quasimodo em segundos e estava sem voz.”

Bizarra acusação

Nicol examinou cada uma das alegações de Johnny Depp e Amber Heard durante o julgamento e, em uma seção intitulada “fezes na cama”, ele determinou: “Pelo que vale, considero improvável que a Sra. Heard ou um de seus amigos foi responsável.”

O juiz apontou que Depp havia partido no dia seguinte, de modo que “era a Sra. Heard quem provavelmente sofreria com as fezes na cama, não ele” e, portanto, teria sido “um meio singularmente ineficaz para a Sra. Heard ou um de seus amigos ‘se vingar’ do Sr. Depp”.

Nicol também notou que havia evidências de que um dos cães de Heard “tinha um domínio incompleto de seus intestinos depois de acidentalmente consumir um pouco de maconha”.

Johnny Depp e Amber Heard se casaram em 2015 e, após um turbulento período de casamento, tiveram seu divórcio concluído em 2017.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio