Johnny Depp tem nova derrota no tribunal e justiça estabelece indenização milionária

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Johnny Depp teve recusada sua permissão para apelar da perda de seu julgamento por difamação depois que um juiz concluiu que ele agrediu sua ex-esposa Amber Heard.

O ator, de 57 anos, prometeu apelar da decisão da Suprema Corte depois que perdeu seu caso contra o editor do jornal Sun, News Group Newspapers, que ele processou por uma manchete que o rotulava de “espancador de mulheres”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Depp entrou com uma ação legal depois que o artigo em 2018 o chamou de “espancador de mulheres” depois que Heard alegou que a havia agredido durante o casamento.

O Sr. Juiz Nicol, que indeferiu a reclamação de Depp, também recusou permissão para apelar contra sua decisão, dizendo (via Mirror UK): “Não considero que os fundamentos de recurso propostos tenham uma perspectiva razoável de sucesso.”

Péssima notícia para o astro

A decisão, que foi tornada pública recentemente, viu o juiz Nicol dar a Depp até dezembro para apelar diretamente ao Tribunal de Recurso para anular sua decisão.

Ele também ordenou que o ator fizesse um pagamento inicial de quase £ 630.000 (cerca de R$ 4,4 milhões) para cobrir os honorários advocatícios do News Group Newspapers depois de perder o caso, com o restante a ser pago após uma avaliação detalhada dos custos.

O julgamento principal, que foi publicado no início de novembro, disse que havia “provas contundentes” de que Johnny Depp agrediu Amber Heard em 12 das 14 alegadas ocasiões, colocando-a “com medo de sua vida” durante três delas.

Johnny Depp divulgou um comunicado após a decisão, prometendo apelar. Dizia: “À luz dos eventos recentes, gostaria de fazer a seguinte declaração curta.”

“Em primeiro lugar, gostaria de agradecer a todos que me presentearam com seu apoio e lealdade. Sinto-me comovido por suas muitas mensagens de amor e preocupação, principalmente nos últimos dias.”

“Em segundo lugar, gostaria de informar que fui convidado pela Warner Bros. para renunciar ao meu papel como Grindelwald em Animais Fantásticos e eu respeitei e concordei com esse pedido.”

“Finalmente, gostaria de dizer isso. O julgamento surreal do tribunal do Reino Unido não mudará minha luta para dizer a verdade e confirmo que pretendo apelar.”

“Minha decisão continua forte e pretendo provar que as alegações contra mim são falsas. Minha vida e carreira não serão definidas neste momento. Obrigado por ler.”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio