Sumiu? Veja o que aconteceu com amada atriz após Harry Potter

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quando o quarto filme da série Harry Potter, Harry Potter e o Cálice de Fogo, foi lançado em 2005, os fãs finalmente viram pela primeira vez muitos personagens novos e interessantes dos livros.

Baseada na popular série de romances de J.K. Rowling, a quarta parte de Harry Potter concentra-se no Torneio Tribruxo e apresenta personagens importantes como Viktor Krum, Cedric Diggory e, é claro, Fleur Delacour, interpretada pela atriz francesa Clémence Poésy.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Como concorrente no torneio que representa a Academia de Magia de Beauxbatons, Fleur é uma bruxa talentosa que faz amizade com Harry (Daniel Radcliffe) depois que ele salva sua irmã mais nova.

Muito tempo depois da competição e de seu final fatal, Fleur aparece na vida de Harry mais uma vez como a nova namorada do irmão de Ron Weasley (Rupert Grint), Bill (Domhnall Gleeson).

O relacionamento deles floresce, levando ao casamento, e Fleur luta bravamente e lealmente ao lado de Harry e dos outros durante a Segunda Guerra Bruxa.

Poésy interpreta Fleur em Harry Potter e o Cálice de Fogo e também em Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 1 e Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2, incorporando perfeitamente a graciosa bruxa francesa enquanto ela tenta se encaixar com os Weasleys. Mas o que aconteceu com Poésy depois que Harry Potter acabou?

O mais novo trabalho no cinema

Bem em 2020, Poésy se juntou ao elenco do novo filme Tenet do diretor Christopher Nolan, estrelado por John David Washington, Robert Pattinson e Elizabeth Debicki. O suspense de ação e ficção científica segue o personagem de Washington, um agente da CIA, que manipula o tempo para evitar outra guerra mundial.

No filme, Poésy interpreta uma física chamada Barbara, que explica as leis exclusivas do tempo e do espaço do filme para o Protagonista de Washington. Isso inclui itens como marcadores invertidos e “estilos de tempo”.

Ela diz a ele: “Não tente entender, sinta”, o que provavelmente também é uma mensagem para o público, dada a complexidade do conceito do filme.

Barbara faz parte de uma organização sombria chamada Tenet, que recruta o personagem de Washington para ajudar a impedir um possível Armagedom – ou, como eles veem, “algo pior” – de acontecer.

Tenet foi adiado várias vezes, mas acabou chegando a uma data de lançamento de setembro de 2020 nos Estados Unidos (outubro no Brasil). Nolan foi inflexível para que o filme fosse lançado nos cinemas, e não por streaming.

O filme foi relativamente bem com os críticos, mas muitos acharam Tenet extremamente intrigante e difícil de entender – semelhante ao seu metafilme de ficção científica anterior A Origem, mas em um nível totalmente novo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio