Angelina Jolie ‘zumbi’ é presa; relembre transformação chocante

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Com uma carreira de mais de 30 anos, Angelina Jolie se estabeleceu com uma das atrizes mais conceituadas de Hollywood, na frente e por trás das câmeras.

Descrita como “uma das figuras mais influentes da indústria do entretenimento”, Jolie também é conhecida por seus importantes trabalhos humanitários, principalmente na defesa dos refugiados.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Por vários anos, o visual de Angelina Jolie se tornou o mais poderoso da cultura pop. Pessoas do mundo todo procuraram cirurgiões plásticos para emular a aparência da atriz, e os resultados foram variados.

Uma das “sósias” de Jolie ficou famosa da internet por sua aparência cadavérica, e recentemente se envolveu em problemas com a lei.

Confira abaixo!

Fotos falsas, penas reais

Em 2017, Sahar Tabar ficou famosa no mundo inteiro após veículos de comunicação caírem em uma grande pegadinha. Jornais e programas de TV noticiaram que a jovem teria passado “por mais de 50 cirurgias plásticas” para ficar parecida com Angelina Jolie.

Na realidade, tudo não passava de maquiagem e Photoshop. Tabar, no entanto, realmente sofria de anorexia na época e procurava emular o visual da estrela.

A influencer, cujo nome real é Fatemah Khishvand, ganhou mais de 500 mil seguidores após a divulgação das imagens de sua maquiagem.

Recentemente, a advogada de Tabar confirmou que sua cliente foi condenada a 10 anos de prisão por “corrupção de jovens” e “desrespeito pela República Islâmica”.

Vale lembrar que a República Islâmica do Irã é a única teocracia do mundo moderno, um país onde as estruturas políticas e religiosas se entrelaçam.

Existe um presidente da república e um parlamento, mas o poder supremo se encontra nas mãos dos aiatolás, líderes espirituais especializados na Sharia – a lei moral e religiosa islâmica.

Sahar Tabar também foi acusada de blasfêmia e “incitação à violência”. A jovem foi presa junto com outras três influencers em outubro de 2019.

Os advogados da jovem pediram sua libertação em abril, após Tabar contrair COVID-19 na cadeia. O pedido foi negado e sua conta no Instagram deletada.

“Uma piada a colocou na cadeia. A mãe dela chora todas os dias pela libertação de sua filha inocente”, confirmou a jornalista e ativista iraniana Masih Alinejad.

A ativista chegou até a pedir o auxílio da própria Angelina Jolie, conhecida por seu trabalho humanitário e defesa dos direitos humanos.

“A República Islâmica tem em sua história o tormento das mulheres. Precisamos nos unir contra esse Apartheid de Gênero”, afirmou Alinejad.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio