Autor de O Espião que Sabia Demais morre e estrela da Marvel lamenta

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

John le Carré, autor de O Espião que Sabia Demais, faleceu aos 89 anos. O escritor teve uma breve batalha contra a pneumonia e acabou morrendo no dia 12 de dezembro de 2020.

Ele chegou a ser levado ao Royal Cornwall Hospital, em Truro, na Cornualha, para o tratamento médico.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Nascido como David Cornwell, o autor trabalhou para o serviço de inteligência britânica, trabalhando no recrutamento e comando de espiões na era da Cortina de Ferro. Sua carreira como escritor partiu daí.

Publicado em 1961, seu primeiro livro já introduziu um dos seus personagens recorrentes, George Smiley.

Dentre as outras obras de John le Carré estão: O Jardineiro Fiel, O Túnel de Pombos, O Espião que Veio do Frio e O Alfaiate do Panamá.

Ao todo, ele foi autor de 25 romances e um livro de memórias. Sua última obra foi Agente em Campo, lançado em 2019.

Atriz da Marvel lamenta a morte do autor

Florence Pugh, que estrelou a série Little Drummer Girl, baseado no livro de mesmo nome do autor, traduzido no Brasil como A Garota do Tambor, prestou sua homenagem em publicação no Instagram.

“Esse lindo homem também não. Acabei de ficar sabendo sobre o falecimento do lendário John le Carré e meu coração está pesado. Tive sorte de conhecer esse homem, beber e trabalhar com ele! Ainda me belisco sobre nossa amizade. Nos conhecemos nos últimos dias de filmagens de Little Drummer Girl, em Praga e eu finalmente conheci a pessoa que criou tudo. O John le Carré! Eu estava tão nervosa. Obviamente”, começa o texto da atriz de Viúva Negra, da Marvel.

“Lembro de ter sentado ao lado dele no jantar e, depois de um tempo de conversa, percebendo que ambos estávamos tentando entender um ao outro. Analisando, testando e provocando um ao outro constantemente. Até eu o chamar de velho rabugento. Eu vi seus olhos brilharem com alegria e ambos rimos até chorarmos. Ele olhou para mim com seu copo na mão e riu, ‘acho que vamos nos dar bem’. Sabíamos que uma amizade mágica tinha chegado”.

Florence Pugh continua o texto, relatando sobre esse primeiro encontro entre os dois.

“Eu escutei conforme ele me contou histórias de sua incrível e emocionante vida, então, quando pensei que ele tinha acabado, ele disse que estava apenas começando e que eu deveria comer, porque tinha muito mais para contar”.

“Parece bobagem minha dizer que eu fui atraída por um contador de histórias contando suas histórias, mas eu realmente fui. E serei para sempre. Minha cabeça dói por não poder olhar e escutar esse homem incrível falando na madrugada, ou que não poderei beber meu martini e dizer que ele é um velho rabugento pelos velhos tempos e esperar para ele começar a rir novamente.

“David, vou continuar escutando você por meio do que você escreveu, agradeço as estrelas por termos cruzado nossos caminhos. Descanse em paz David Cornwall, também conhecido como O John le Carré”, conclui a atriz de Viúva Negra.

John le Carré deixa para trás sua esposa, Jane, e seus quatro filhos, Simon, Nicholas, Stephen e Timothy.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio