Publicidade

Keanu Reeves tem química apaixonante com duas estrelas de Hollywood

Publicado por Victor Carvalho

03/12/2020 22:30

Keanu Reeves teve uma boa química com praticamente todas as suas parceiras de cena românticas.

Quer seja Carrie-Anne Moss nos filmes de Matrix, Lori Petty em Caçadores de Emoção ou Winona Ryder em Com Quem Será?, há uma faísca entre Reeves e sua parceira de cena. Duas de suas companheiras de elenco mais especiais, no entanto, foram Charlize Theron e Sandra Bullock.

Bullock, é claro, interpretou a motorista de ônibus substituta Annie em Velocidade Máxima, de 1994. Reeves e Bullock se reuniram para A Casa do Lago em 2006. Reeves também trabalhou com Theron em O Advogado do Diabo e Doce Novembro em 1997 e 2001, respectivamente. Aqui está o que Reeves pensa sobre esses pares na tela.

Química apaixonante

“Já ouvi que relacionamentos baseados em experiências intensas nunca funcionam.”

Essa foi a piada entre Jack Traven (Reeves) e Annie, já que se conheceram em um ônibus que explodiria se não passasse de 80 km/h. No entanto, seu beijo na tela perdeu o MTV Movie Award para Jim Carrey e Lauren Holly em Debi & Loide – Dois Idiotas em Apuros.

Na coletiva de imprensa de 2006 para A Casa do Lago, Reeves pensou que eles tinham outra chance.

“Eu acho que vai dar certo lá”, Reeves disse de seu beijo em A Casa do Lago.

“Há uma grande guerra de palavras agora entre Jim Carrey e eu na categoria de beijos da MTV.”

Infelizmente, A Casa do Lago nem mesmo deu a Keanu Reeves e Sandra Bullock uma indicação de Melhor Beijo.

No filme, eles interpretam dois moradores de uma casa mágica em momentos diferentes, que podem se escrever cartas através da caixa de correio. Dada a premissa desafiadora do filme, Reeves sentiu que eles reataram sua química de Velocidade Máxima.

“Ajudou o fato de termos trabalhado juntos antes e acho que filmamos cerca de duas semanas juntos”, disse Reeves.

“Acho que ajudou o fato de termos mantido contato ao longo dos anos e gostamos um do outro, então foi uma espécie de relacionamento instantâneo.”

Em O Advogado do Diabo, Theron era uma atriz promissora. Ela interpretou a esposa de Reeves, quando Kevin Lomax (Reeves) aceita um emprego legal em Nova York, e seu chefe (Al Pacino) acaba por ser o próprio Satanás.

Em Doce Novembro de 2001, Theron já estava fazendo seu nome em papéis principais. Na coletiva de imprensa de 2000 para O Dom da Premonição, Reeves antecipou o lançamento de Doce Novembro e afirmou porque achava que sua química com Theron era tão forte.

“Nós nos damos muito bem”, disse Reeves.

“Somos amigos, nos conhecemos e outras coisas, mas há algo que acontece quando atuamos juntos que é muito diferente de como somos quando estamos juntos na vida. É a coisa mais estranha.”

“Quando eu assisto O Advogado do Diabo, eu penso: ‘Esse é um ótimo casal. Eles são demais. Se eu visse aquele casal, diria que eles são muito bonitos. Eles são simplesmente lindos.’ E eu senti isso novamente em Doce Novembro que, embora eles sejam personagens tão diferentes, eles deveriam estar juntos.”

Publicidade