Kevin Spacey desapareceu de Hollywood após diversas acusações de abusos sexuais. Com elas, o ator perdeu os trabalhos – um dos últimos em House of Cards.

Aparentemente, em tentativa de permanecer em foco e recuperar a carreira, Kevin Spacey lança vídeos esporadicamente. Em alguns deles, imita o próprio personagem dele em House of Cards.

No Natal de 2020, o ator voltou a publicar um vídeo. Dessa vez, fugindo do personagem de House of Cards (apenas o interpreta no começo), Kevin Spacey decidiu comentar sobre saúde mental.


O acusado dos crimes de abuso sexual comentou sobre pessoas que o procuraram com problemas. Além disso, deixou uma mensagem sobre prevenção.

“Tantos me procuraram para falar sobre as coisas terem ficado tão ruins para eles que pensaram em tirar suas próprias vidas. A qualquer um que esteja lutando ou contemplando essa ideia, por favor não dê esse passo”, comenta Kevin Spacey no vídeo.

O ator, andando em um parque, pede que as pessoas procurem ajuda. O ex-protagonista de House of Cards ainda deseja um feliz 2021 para os espectadores.

“Neste momento, durante este feriado e além, mesmo que você não sinta, há pessoas por aí que entendem e podem ajudar porque você não está sozinho. Só quero desejar um Feliz Natal a todos, um ótimo 2021 e diga a todos aqueles que podem estar sofrendo que fica melhor. Tudo fica melhor”, finaliza Kevin Spacey.

Confira o vídeo abaixo.

O histórico de Kevin Spacey

O ator saiu dos holofotes em 2017. Naquele ano, as primeiras acusações contra o ator de House of Cards surgiram.

O ator Kevin Spacey foi acusado de abuso sexual nos anos 1980, por dois homens. Ambos alegaram ter 14 anos na época dos eventos descritos.

Anthony Rapp, ator de Star Trek: Discovery, disse que estava em uma festa de Kevin Spacey em 1986, quando Spacey o segurou com força e o jogou em uma cama, conforme informação da Variety.

Rapp foi uma das pessoas que fizeram as primeiras alegações contra Kevin Spacey em 2017, que levaram à sua demissão em House of Cards, da Netflix.

A identidade do outro acusador no caso atual não foi revelada. Ele é conhecido apenas pelas iniciais C.D. Ele alega ter conhecido Kevin Spacey através das aulas de atuação do famoso ator e que, quando tinha 14 anos, Spacey o convidou para seu apartamento, em 1983.

Lá, o ator teria cometido atos sexuais com o menor de idade. Mais encontros supostamente aconteceram após isso, mas C.D. se recusou a participar no incidente final, e teria fugido do apartamento de Spacey.

Desde as alegações iniciais contra Kevin Spacey, o ator somente apareceu em O Clube dos Meninos Bilionários, que já havia sido filmado previamente.

Após as acusações, Kevin Spacey foi demitido de House of Cards, da Netflix. O ator estava em alta por causa do seriado.

Além disso, foi removido do filme Todo o Dinheiro do Mundo. O ator foi substituído depois de ter gravado todas as cenas dele para o longa.

O famoso ainda sofreu outras acusações. Porém, não foi condenado por elas.