Miley Cyrus revela medo que a fez deixar de usar drogas

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No momento em que Miley Cyrus completou 26 anos, ela revelou que sabia que tinha que ficar sóbria, ou então ela iria se juntar a Amy Winehouse, Kurt Cobain e mais músicos mortos no infame “Clube dos 27”.

“Viva rápido, morra jovem” tem sido o lema de muitas estrelas do rock, mas Miley Cyrus – que uma vez declarou orgulhosamente como “fumava maconha” na música – contou que decidiu largar as drogas e o álcool antes de se tornar a mais recente tragédia do rock and roll.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Uma das razões pelas quais fiquei sóbria foi que tinha acabado de fazer 26 anos”, disse Miley, agora com 28, em uma entrevista à Rolling Stone.

“E eu disse: ‘Tenho que me controlar antes dos 27, porque 27 é o momento em que você cruza esse limiar para viver ou morrer como uma lenda.’ Eu não queria não sobreviver aos 27 anos. Eu não queria entrar naquele clube.”

O “clube” a que Miley Cyrus se refere é o “Clube dos 27”, uma coleção de artistas que faleceram aos 27 anos. Muitas dessas mortes – Jimi Hendrix e Janis Joplin em 1970, Jim Morrison em 1971, Jean-Michel Basquiat em 1988, Amy Winehouse em 2011 – estavam relacionadas ao uso de drogas.

Como Kurt Cobain e Kristen Pfaff em 1994, outros foram adicionados ao clube devido ao suicídio e outros hábitos autodestrutivos. Miley Cyrus, claramente, viu que ela estava se preparando para ser membro do Clube dos 27 e resolveu ficar sóbria.

“Provavelmente na metade do 26º ano, fiquei sóbria”, disse ela à Rolling Stone.

“Então, em 27 de novembro de 2019, eu estava completamente sóbria. Então, como muitas pessoas durante a pandemia, eu caí. Foi realmente uma luta. Saúde mental e ansiedade e tudo isso. Eu me perdi lá, e agora estou de volta com cinco semanas.”

Experiência com drogas

Ela esclareceu que quando “se perdeu”, ela bebeu.

“Há anos que não uso drogas”, disse ela.

”Honestamente, eu nunca tento, novamente, ser uma vidente. Tento não ser ingênua. Coisas acontecem. Mas, por estar sentada aqui agora, eu diria que teria que ser um dia frio no inferno para eu recair nas drogas.”

Ela disse, no entanto, que “possivelmente comeria cogumelos alucinógenos novamente”.

“Alguns anos atrás, parecia que eu estava vivendo um conto de fadas”, acrescentou Miley Cyrus, referindo-se a sua era “Younger Now” e seu casamento com Liam Hemsworth.

“Realmente não era. Naquela época, minha experimentação com drogas e bebida, e o círculo de pessoas ao meu redor não era satisfatório ou sustentável ou nunca me levaria a todo o meu potencial e propósito.”

“‘Ela tem um homem. Ela está morando em uma casa brincando de esposa.’ Cara, eu estava muito mais fora do meu caminho naquela época do que em qualquer outra época, onde minha sanidade estava sendo questionada.”

“Eu não gosto de dizer nada de uma forma muito sólida e concreta, mas agora, tenho me concentrado na sobriedade, pois queria acordar 100 por cento, 100 por cento do tempo. Se eu alguma vez aprendesse a me equilibrar e a não ir muito longe, eu o faria. Mas até agora, sempre que mexi com isso, não me deu o que eu queria.”

Miley Cyrus acrescentou que ficar sóbria era mais uma “escolha” do que uma necessidade.

“Eu acho que é necessário cumprir meu propósito agora. Eu tento reservar tudo por agora, porque senão, torna-se uma afirmação e aquela pressão de manter. Chega de declarações concretas.”

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio