Especialista interpreta fantasias polêmicas de ator de Me Chame pelo Seu Nome

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A internet está inundada de especulações sobre Armie Hammer (Me Chame Pelo Seu Nome) e fetiches sexuais.

Recentemente, uma conta do Instagram postou capturas de tela de mensagens que apontam, embora não tenham sido confirmadas, um envolvimento do ator de Me Chame Pelo Seu Nome.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O relato afirma que foi Hammer quem escreveu mensagens como: “Eu preciso beber seu sangue, eu desejo”, “Eu quero devorar você” e “Se eu quisesse cortar um de seus dedos do pé e mantê-lo comigo no meu bolso, então eu sempre teria um pedaço de você em minha posse”.

Desde então, uma mulher que Hammer namorou em agosto disse ao Page Six: “Ele me disse que queria quebrar minha costela, fazer um churrasco e comer.”

Hammer nunca disse que gosta desse tipo de perversão sexual. O máximo que ele compartilhou sobre sua vida sexual foi em uma entrevista de 2013 para a revista Playboy, quando o ator de Me Chame Pelo Seu Nome se identificou como um “parceiro dominante”.

No entanto, a tempestade da Internet gerou uma conversa sobre as perversões sexuais descritas nas imagens, que caem sob a égide do BDSM, jogo de sangue, canibalismo e vorarefilia.

O Insider conversou com o Dr. DJ Williams, ex-diretor do Center for Positive Sexuality, para saber mais sobre esses fetiches e o que eles envolvem.

É importante observar antes de explorar os fetiches, disse Williams, que, como em qualquer tipo de atividade, espera-se que as pessoas que as praticam permaneçam dentro dos limites da lei.

“Os padrões típicos para a prática incluem o que chamamos de 4Cs de negociação: comunicação, consentimento, cuidado (ética de cuidar dos participantes) e cautela. É essencial que, o que quer que as pessoas estejam fazendo eroticamente, elas sigam esses padrões.”

Detalhes das fantasias

BDSM é o fetiche mais comumente conhecido na cultura popular, mais recentemente popularizado pelos livros e filmes de 50 Tons de Cinza.

Abreviação de bondage, dominação, submissão e masoquismo, BDSM é na verdade um termo amplo que se refere a uma variedade de coisas.

Em geral, é uma dinâmica sexual consensual que depende do poder.

Normalmente, uma pessoa atua como “dom” (pessoa dominante) e a outra atua como “sub” (submissa). O dom tipicamente executa atos sexuais no sub, incluindo jogo de respiração (engasgo), cordame (ser amarrado) e jogo de impacto (ser espancado ou açoitado).

Um fator chave do BDSM é que a relação entre subs e doms é consensual, disse Williams. Assim como agressão não é sexo, o jogo de poder não consensual não é BDSM.

Como Phillip Hammack, professor de psicologia da Universidade da Califórnia em Santa Cruz, disse anteriormente ao Insider: “É realmente sobre dramatização consensual e troca de poder.”

Jogo de sangue é a sexualização de alguém que sangra e possivelmente bebe seu sangue, de forma consensual e sem abusos.

Williams disse que é um fetiche bastante comum.

“Os fetichistas de sangue podem ser sexualmente excitados pela visão, sensação e/ou gosto de sangue. Alguns fetichistas de sangue desfrutam de atividade sexual durante a menstruação de uma parceira”, disse Williams ao Insider.

“Há um enorme simbolismo cultural no sangue, que pode ser fortalecedor para aqueles que gostam de praticar com ele. Muitas pessoas gostam de praticar regularmente com sangue, de forma segura e consensual, com seus parceiros.”

Vorarefilia é o desejo erótico de engolir alguém inteiro ou ser consumido. Muitas vezes, é praticado por pessoas engolindo bonecos ou miniaturas na presença de seus parceiros.

A fantasia não envolve mastigar ou matar alguém.

Uma comunidade existe para pessoas que praticam vorarefilia, embora seja relativamente pequena comparada a alguns fetiches.

Por exemplo, no Reddit, um dos locais mais populares para comunicação de fetiches nas mídias sociais, o subreddit para vorarefilia tem atualmente cerca de 31.600 membros globalmente, em comparação com 500.000 do de BDSM.

Enquanto vorarefilia é a fantasia de engolir alguém inteiro e vivo, o canibalismo sexual é a fantasia de comer e/ou cozinhar partes de uma pessoa.

O ato de consumir carne humana é ilegal nos Estados Unidos e geralmente visto como moralmente repreensível.

Mas, de acordo com Williams, o canibalismo sexual pode ser representado de uma forma menos drástica e consensual que explora esse desejo sem prejudicar a outra pessoa.

“Esse fetiche novamente enfatiza a proximidade e o poder compartilhado entre os participantes”, explicou Williams.

“Uma pessoa pode ficar excitada ao ‘dar-se completamente’ ao parceiro, enquanto o canibal pode ficar excitado por fantasias do parceiro consumido tornando-se uma parte real dele.”

No Brasil, Me Chame Pelo Seu Nome, com Armie Hammer, está agora disponível no Telecine Play.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio