Miley Cyrus trouxe uma triste notícia para os fãs. Pelo Instagram, a cantora e atriz contou que a cachorra dela, Mary Jane, morreu.

A cachorra, da raça pitbull, lutou um ano contra um câncer. Miley Cyrus fez um relato emocionante sobre a companheira dela.

“Todos que me conhecem e não precisa ser muito, sabem que a minha melhor amiga do mundo inteiro é Mary Jane. Eu fui aconselhada a aproveitar todo espírito especial dela… o que não era algo novo. Eu fiz isso por 10 anos”, disse a famosa nos Stories do Instagram.


Miley Cyrus ainda relatou que a conexão com a cachorra era “divina”. “Me ajude a me recuperar. Passar pela dor sem o poder mágico dela é muito solitário”, completou Miley Cyrus.

A famosa também fez uma publicação no Instagram. Em um vídeo, Miley Cyrus usou uma música que foi composta para Mary Jane.

“MJ era uma verdadeira rainha. Ela tinha graça, gentileza e dignidade como uma coroa. Ela nunca será esquecida e vou sentir falta dela. Conhecê-la é amá-la. Foi uma honra ser mãe e melhor amiga dela”, escreveu a famosa.

Confira abaixo a publicação feita para Mary Jane.

Miley Cyrus faz revelação

No momento em que Miley Cyrus completou 26 anos, ela revelou que sabia que tinha que ficar sóbria, ou então ela iria se juntar a Amy Winehouse, Kurt Cobain e mais músicos mortos no infame “Clube dos 27”.

“Viva rápido, morra jovem” tem sido o lema de muitas estrelas do rock, mas Miley Cyrus – que uma vez declarou orgulhosamente como “fumava maconha” na música – contou que decidiu largar as drogas e o álcool antes de se tornar a mais recente tragédia do rock and roll.

“Uma das razões pelas quais fiquei sóbria foi que tinha acabado de fazer 26 anos”, disse Miley, agora com 28, em uma entrevista à Rolling Stone.

“E eu disse: ‘Tenho que me controlar antes dos 27, porque 27 é o momento em que você cruza esse limiar para viver ou morrer como uma lenda.’ Eu não queria não sobreviver aos 27 anos. Eu não queria entrar naquele clube.”

O “clube” a que Miley Cyrus se refere é o “Clube dos 27”, uma coleção de artistas que faleceram aos 27 anos. Muitas dessas mortes – Jimi Hendrix e Janis Joplin em 1970, Jim Morrison em 1971, Jean-Michel Basquiat em 1988, Amy Winehouse em 2011 – estavam relacionadas ao uso de drogas.

Como Kurt Cobain e Kristen Pfaff em 1994, outros foram adicionados ao clube devido ao suicídio e outros hábitos autodestrutivos. Miley Cyrus, claramente, viu que ela estava se preparando para ser membro do Clube dos 27 e resolveu ficar sóbria.

“Provavelmente na metade do 26º ano, fiquei sóbria”, disse ela à Rolling Stone.

“Então, em 27 de novembro de 2019, eu estava completamente sóbria. Então, como muitas pessoas durante a pandemia, eu caí. Foi realmente uma luta. Saúde mental e ansiedade e tudo isso. Eu me perdi lá, e agora estou de volta.”

Uma das atuações de Miley Cyrus pode ser vista em Black Mirror. O seriado está na Netflix.