Recentemente, o ator de Star Wars, Adam Driver, ganhou as manchetes por supostamente “se comportar mal” com uma colega de elenco no set de O Homem que Matou Dom Quixote.

Agora, parece que Driver está fora de polêmica, graças ao esclarecimento da dita colega de elenco, Lídia Franco.

Depois que o mundo ficou sabendo do suposto abuso de Driver, Franco falou mais uma vez para corrigir a situação.


“Nossos personagens no filme O Homem que Matou Dom Quixote tinham que estar fisicamente próximos”, Franco esclareceu em uma declaração à NiT, acrescentando:

“Achei o comportamento do ator rude porque, na preparação de uma cena, ele não tomava os cuidados que eu acredito que deveria ter tomado. Cada vez que se levantava com a força do personagem para fazer o resto da cena, a cadeira em que ele estava sentado batia em mim com alguma força, o que me incomodava.”

História esclarecida

Acontece que o ator de Star Wars nunca foi intencionalmente agressivo ou físico com Franco. Em vez disso, ela estava “incomodada” pela maneira como Driver lidava com a cena.

Franco se desculpou pela escolha da palavra original, que se traduziu em Driver “atacando” ela.

“Não foi uma agressão, nem nunca senti ou relatei que era a intenção do ator”, concluiu a atriz de 76 anos.

“Lamento o mal-entendido.”

No Brasil, os filmes de Star Wars, com Adam Driver como Kylo Ren, estão agora disponíveis no Disney+.