Angelina Jolie é IGUAL a mãe; confira

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Angelina Jolie continua sendo uma das atrizes mais famosas ​​de Hollywood. Ela recentemente estrelou Malévola: Dona do Mal e é conhecida por seus papéis principais em O Procurado, A Troca, Lara Croft: Tomb Raider, À Beira Mar e muito mais. Jolie também tem pais inclinados ao showbiz.

Muitos sabem que Jon Voight – Perdidos na noite, Ray Donovan, Anaconda – é o pai de Angelina Jolie, mas alguns esquecem que a mãe de Jolie também era atriz.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A mãe de Angelina Jolie, Marcheline Bertrand, nasceu em 1950 e morreu em 2007. E, por muito tempo, criou a estrela de Salt praticamente sozinha.

A mãe de Angelina Jolie

Bertrand nasceu em Blue Island, Illinois, em 9 de maio de 1950. Ela foi criada em Riverdale ao lado de dois irmãos mais novos. Em 1965, a família de Bertrand deixou Chicago e foi para Beverly Hills, Califórnia. Bertrand concluiu o ensino médio em Beverly Hills (do segundo ao último ano).

Bertrand estudou o método de atuação de Lee Strasberg no início de sua carreira. E, em 1971, ela interpretou Connie no episódio “Love, Peace, Brotherhood, and Murder” na então conhecida série Ironside, que durou oito temporadas de 1967 a 1975. Este foi o primeiro papel popular de Bertrand, que levou a duas aparições cinematográficas.

Bertrand também estrelou Aventuras em Las Vegas, de 1982 (co-escrito e estrelado por seu ex-marido Jon Voight). Ela também estrelou a comédia de 1983 O Homem que Amava as Mulheres.

De Connie a O Homem que Amava as Mulheres, Bertrand é creditada apenas com três aparições na tela, de acordo com o IMDb. Bertrand eventualmente desviou sua atenção da atuação para a produção. Mesmo assim, sua carreira de produção também durou pouco.

Em 1983, Bertrand fundou a Woods Road Productions com seu parceiro na época, Billy Day. Ela viria a servir como produtora executiva do documentário Trudell de 2005 – uma crônica do lendário ativista e poeta nativo americano John Trudell. O filme acompanhou o homem enquanto ele viajava enfrentando a política por meio da palavra falada.

O filme ganhou o Prêmio Especial do Júri no Festival Internacional de Cinema de Seattle, e também foi indicado nos Festivais de Cinema de Sundance e Tribeca.

Bertrand continuou com o trabalho humanitário depois de virtualmente deixar de atuar e produzir para trás; ela fundou a All Tribes Foundation e produziu um concerto beneficente para mulheres afegãs no Dia Internacional da Mulher em 2003.

Em 2007, Bertrand morreu após uma batalha de quase oito anos contra o câncer de ovário e de mama. Não se sabe muito sobre Bertrand, especialmente desde que ela parou de conceder entrevistas mais tarde na vida.

O próximo filme com Angelina Jolie é Eternos, da Marvel. A estreia deve acontecer em novembro.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio