Estrela de Fuja, da Netflix, é familiar; veja de onde você a conhece

Sarah Paulson já é conhecida por fãs da Netflix

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Procurando sempre se manter na dianteira entre o mercado cada vez mais concorrido das plataformas de streaming, a Netflix investe no lançamento de conteúdo de qualidade a cada semana. Agora, o catálogo da empresa passa a incluir um grande sucesso da Hulu: Fuja.

O filme foi lançado originalmente em novembro de 2020 pela Hulu, uma das plataformas mais famosas dos Estados Unidos. Na época da estreia, o longa se tornou o mais assistido da história do serviço de streaming.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Uma adolescente educada em casa começa a desconfiar que a mãe está escondendo um terrível segredo”, afirma a sinopse oficial de Fuja.

Fuja é protagonizado pela jovem Kiera Allen e Sarah Paulson – atriz bastante conhecida pelo público brasileiro.

Confira abaixo de onde você conhece a estrela de Fuja!

A carreira sólida de Sarah Paulson

Nascida em dezembro de 1974, Sarah Catherine Paulson é uma bem sucedida e influente atriz americana, conhecida por diversos trabalhos icônicos no cinema e TV, principalmente na última década.

A atriz já recebeu inúmeras indicações às premiações mais importantes da indústria do entretenimento, chegando a receber prêmios como o Globo de Ouro e o Emmy.

Em 2017, a atriz foi citada pela revista Time como uma das “100 pessoas mais influentes do mundo”, na categoria dos artistas. Conheça mais sobre a trajetória de Sarah Paulson abaixo.

Primeiros papéis

Após alguns papéis pequenos na TV, Sarah Paulson fez sua estreia no cinema em 1997, no thriller independente Levitation. A atriz viveu uma mulher que se descobre grávida após uma noite de sexo casual.

Em 1998, Paulson foi escalada como Elisa Cronkite na comédia Jack & Jill. Nos mesmo ano, a atriz contracenou com Juliette Lewis e Diane Keaton no drama Simples Como Amar.

Já em 2000, Sarah Paulson contou com um papel pequeno na comédia romântica Do Que as Mulheres Gostam, protagonizada por Mel Gibson e Helen Hunt.

Diversificando a carreira

Entre 2000 e 2008, Paulson diversificou sua filmografia na TV, com papéis nas séries Deadwood, Leap of Faith, Nip/Tuck, Cupid e Grey’s Anatomy.

No drama médico, a atriz viveu a mãe da protagonista Meredith Grey em um episódio de flashbacks.

Em 2012, Paulson recebeu sua primeira indicação ao Emmy e Globo de Ouro por sua performance no filme Virada no Jogo, baseado nos eventos reais da campanha presidencial de John McCain à Casa Branca em 2008. A atriz viveu Nicole Wallace, jornalista e diretora de comunicação do candidato republicado.

Em 2010, Sarah Paulson conquistou o coração da crítica especializada com o drama independente Martha Marcy May Marlene.

No filme sobre uma jovem que escapa de uma seita, Paulson contracenou com Elizabeth Olsen (WandaVision) e Hugh Dancy (Hannibal).

Sucesso em American Horror Story

Sarah Paulson ficou conhecida no mundo inteiro – e ganhou milhares de fãs no Brasil – por suas performances na série antológica de terror American Horror Story, produzida por Ryan Murphy.

A atriz fez sua estreia na primeira temporada da série, lançada em 2011. Em AHS: Murder House, Paulson interpretou a médium e “vidente das celebridades” Billie Dean Howard.

Mesmo aparecendo em apenas três episódios da primeira temporada, Paulson conquistou os fãs da produção, e acabou escalada como a protagonista de Asylum, o segundo ano da produção.

Em Asylum, Paulson viveu Lana Winters, uma jornalista que chega para investigar os mistérios do Manicômio Briarcliff – mas acaba presa na instituição por ser lésbica.

Sarah Paulson também atuou na terceira temporada de American Horror Story, ambientada no mundo das feiticeiras. Em Coven, a atriz viveu Cordelia Foxx, a diretora de uma academia para jovens bruxas.

Em 2014, Paulson foi escalada mais uma vez em American Horror Story. Na quarta temporada – Freak Show –, a atriz interpretou as gêmeas siamesas Bette e Dot Tattler, integrantes de um circo de aberrações.

Paulson retornou ao set de American Horror Story na quinta temporada, Hotel, lançada entre 2014 e 2015. A estrela interpretou Hypodermic Sally, o espírito de uma dependente química preso no Hotel Cortez.

Na mesma temporada, Paulson reprisou sua performance como Billie Dean Howard, em um episódio de crossover com o primeiro ano.

Já em American Horror Story: Roanoke, a terceira temporada da série, Sarah Paulson interpretou a atriz britânica Audrey Tindall e o papel de Shelby Miller, vivida “na vida real” por Lily Rabe. A atriz também reprisa sua performance de Lana Winters no último episódio da temporada.

Após Roanoke, Paulson protagonizou Cult, a sétima temporada. A atriz viveu Ally Mayfair-Richards, além de fazer sua estreia como diretora.

Finalmente, Paulson retornou à oitava temporada, intitulada Apocalypse em três papéis diferentes: Billie Dean Howard, Cordelia Foxx e a cruel Wilhelmina Venable.

Outros papéis de sucesso

Enquanto conquistava o mundo inteiro com as performances em American Horror Story, Sarah Paulson atuou em vários filmes de sucesso, como 12 Anos de Escravidão, Carol, Bird Box e The Goldfinch.

Em 2016, a atriz ganhou seu primeiro prêmio Emmy por sua performance como a promotora Marcia Clark na série American Crime Story: The People vs. O.J. Simpson, também produzida por Ryan Murphy.

Em mais uma parceria com o produtor, Paulson viveu a atriz Geraldine Page na antologia dramática Feud, sobre o complicado relacionamento das estrelas Joan Crawford e Bette Davis.

Em 2018, Paulson contracenou com Cate Blanchett, Sandra Bullock, Anne Hathaway, Mindy Kaling, Awkwafina e Rihanna em Oito Mulheres e Um Segredo.

Já em 2019, a atriz interpretou a Dra. Ellie Staple no filme Vidro, produzido por M. Night Shyamalan e protagonizado por Bruce Willis e Samuel L. Jackson.

Projetos recentes

Em 2020, Sarah Paulson viveu a dona de casa Alice Macray na minissérie Mrs. America, protagonizada por Cate Blanchett. A produção acompanhou a trajetória de polêmica ativista conservadora Phillys Schlafly.

Ainda em 2020, Paulson estreou sua primeira série na Netflix: Ratched. No prólogo de Um Estranho no Ninho, a atriz explorou as motivações e a história de origem da cruel enfermeira Mildred Ratched.

A produção foi um grande sucesso na Netflix, se estabelecendo como uma das mais assistidas do ano após o lançamento em setembro.

Em novembro de 2020, Sarah Paulson co-protagonizou o filme Fuja, junto com Kiera Allen. O filme se tornou a produção original mais assistida da plataforma Hulu.

Para o futuro

Em agosto de 2019, Sarah Paulson foi confirmada como a intérprete de Linda Tripp na terceira temporada de American Crime Story, que vai abordar o escândalo sexual do governo de Bill Clinton e o subsequente impeachment do presidente.

Paulson também revelou que vai participar da décima temporada de American Horror Story, ainda sem título.

Fuja está disponível na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio