Veja o fato polêmico sobre Steven Seagal que ninguém comenta

Por mais que tenha feito sucesso em Hollywood, ator possui histórico problemático

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Há muitos atores difíceis em Hollywood, que tornam o ambiente de trabalho insustentável. Steven Seagal parece ser um dos piores, levando em conta as diversas alegações contra o astro de filme de ação.

Durante as gravações de Momento Crítico, de 1996, John Leguizamo supostamente foi agredido por Steven Seagal, algo que revelou em entrevista ao AV Club (via Lee Brown, do The Things).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Durante o primeiro dia de ensaio do filme, Leguizamo disse ter escutado Steven Seagal dizendo aos outros atores: “Estou no comando. O que eu digo é lei”. Leguizamo achou isso hilário, o que atraiu a fúria de Seagal.

“Eu comecei a rir e ele me jogou contra uma parede de tijolo usando um golpe de aikido, tirou todo o meu ar. Eu caí no chão e só consegui dizer, ‘por que? Por que?’”.

Essa não foi a primeira vez que Steven Seagal supostamente agrediu outro ator. Durante as gravações de 007 – Nunca Mais Outra Vez, Seagal trabalhou como coreógrafo de lutas. Depois de se irritar com Sean Connery, ele quebrou o pulso do lendário ator.

Alegações de assédio sexual

Não bastasse isso, Steven Seagal foi acusado de ter assediado sexualmente mais uma colega de elenco.

Portia de Rossi, de Arrested Development, disse ter sido assediada por Seagal durante um teste de elenco.

“Ele disse o quão importante era que tivéssemos química fora da tela e ele me fez sentar e abriu a braguilha da calça. Eu saí correndo e liguei para meu agente”, disse a atriz.

Já durante os testes de elenco de A Força em Alerta 2, a atriz Jenny McCarthy também teria sido assediada pelo ator.

“Ele disse, ‘fique de pé, você precisa ser meio sexy nesse filme e, com esse vestido, eu não consigo ver’. Eu me levantei e ele disse, ‘tire seu vestido’. Eu disse, ‘o que?’. E ele disse que teria nudez, eu respondi: ‘Não, não há, ou eu não estaria aqui agora’”.

“‘As páginas estão na minha frente. Não há nudez’. Ele disse para eu tirar o vestido e eu comecei a chorar, dizendo: ‘Alugue meu vídeo da Playboy, seu c*zão! e saí correndo”.

O último filme de Steven Seagal foi Beyond the Law, de 2019.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio