Afilhado revela como realmente foi crescer com “tio” Freddie Mercury

Cantor também fez conexões importantes quando ficou na Alemanha

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Freddie Mercury teve uma fase em que se afastou de Londres e morou na Alemanha. O filme Bohemian Rhapsody, do ídolo do Queen, passa por esse momento, mas não mostra tudo.

A vida do cantor no país não foi apenas para grandes festas. Por lá, o ícone do rock também criou laços familiares.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Um dos afilhados de Freddie Mercury é de Berlim. Nos seis anos que morou no país, o cantor se aproximou do produtor musical Reinhold Mack.

Quando os dois se conheceram, Mack tinha dois filhos. Mas, o terceiro estava a caminho durante as gravações do Hot Space. A esposa do produtor apostou que se o bebê chegasse antes do demorado disco, os músicos se tornariam padrinhos.

O Queen perdeu a aposta e Freddie Mercury e John Deacon a honraram. O que acontece é que o vocalista adorou se tornar padrinho.

No nascimento de John Mack, o cantor comprou várias flores para o quarto do hospital. Logo, o astro mundial do rock se tornaria o amado “tio Freddie”.

Relação familiar

O afilhado John Mack, que ganhou o apelido Freddie, conversou com a BBC para o documentário Freddie Mercury: A Life in Ten Pictures. Hoje, crescido, Mack fez revelações.

A primeira é que Freddie Mercury adorava as noites de filmes com as crianças. “Ele dizia, ‘Oh, é como realmente ter uma família’”, relembrou o afilhado.

John relatou que o músico do Queen ficava bastante na casa do produtor e amigo na Alemanha. Freddie foi um padrinho presente.

“Freddie esteve lá na minha infância. Ele passava bastante lá em casa. Mesmo quando tinha que ir para Londres, ele logo pegava um avião e voltava. Lá ele podia relaxar, ficar confortável e ser ele mesmo”, destacou Mack.

Para John Mack, eles eram “a família emprestada” para Freddie Mercury. “Demos aquele gosto de vida doméstica, livre das performances. Até hoje nós falamos sobre o tio Freddie sempre que nos encontramos”, disse ainda o afilhado.

Esse é um lado de Freddie Mercury que Bohemian Rhapsody com certeza não mostrou. O filme do cantor e do Queen pode ser visto em plataformas digitais.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio