Estrela de Vozes e Vultos começou em Meninas Malvadas; veja transformação

Os papéis mais impactantes da carreira de Amanda Seyfried

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Após fazer o maior sucesso no filme Mank – indicado a várias categorias do Oscar 2021 – Amanda Seyfried celebra o lançamento de seu mais novo projeto na Netflix! Trata-se do filme Vozes e Vultos, que já está deixando o público internacional de cabelo em pé.

O longa foi um dos lançamentos de terror mais aguardados da plataforma em 2021. A produção traz um sombrio clima sobrenatural para um casamento aparentemente perfeito – tudo em um cenário de isolamento e mistérios.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Desde sua performance hilária como Karen em Meninas Malvadas até o lançamento de Vozes e Vultos, Amanda Seyfried mudou muito.

O site Looper fez uma retrospectiva da carreira da atriz; confira abaixo!

Sucesso em Meninas Malvadas

Após pequenos papéis no cinema e TV, Amanda Seyfried conseguiu fãs no mundo inteiro ao interpretar a avoada Karen Smith no filme Meninas Malvadas. A personagem fazia parte do trio das “Poderosas”, as meninas mais populares do colégio.

A personagem é descrita por Janis Ian, vivida por Lizzy Caplan, como “a garota mais burra que eu já vi”. Karen entrou para o cânone da cultura pop por suas falas icônicas e momentos divertidos e fantasia de ratinho no Halloween.

Projetos na TV

Ainda em 2004, Amanda Seyfried integrou o elenco da série Veronica Mars, exibida pela CW. A atriz interpretou Lilly Kane, uma jovem cujo assassinato se torna o principal mistério da primeira temporada da produção protagonizada por Kristen Bell.

Em 2006, a atriz trocou a CW pela HBO e passou a atuar na série Big Love, que acompanhou a rotina de uma família Mórmon praticante da poligamia no estado americano de Utah.

Seyfried viveu Sarah, a filha mais velha do protagonista Bill Henrickson e sua primeira esposa Barb. A personagem se posiciona contra a poligamia e o estilo de vida dos mórmons e deixa a família para trás.

Arrasando em musicais

Em 2008, Amanda Seyfried fez muita gente soltar a voz com sua performance como Sophie Sheridan em Mamma Mia!, musical inspirado na discografia do grupo Abba.

A atriz protagonizou o musical e contracenou com Meryl Streep, Pierce Brosnan e grande elenco, repetindo sua performance na continuação do longa, lançada em 2019.

Em 2012, Seyfried viveu Cosette, a filha da personagem de Anne Hathaway, na adaptação cinematográfica do aclamado musical Os Miseráveis.

Terror e comédia

Em 2009, Amanda Seyfried contou com sua primeira performance em filmes de terror como a co-protagonista de Garota Infernal, longa lançado por Diablo Cody.

No filme, Seyfried, interpreta Needy Leniscki, a tímida melhor amiga de Jennifer Check, vivida por Megan Fox. Após Jennifer ser sacrificada e retornar à vida por um ritual mal feito, Needy é a primeira a perceber a mudança sobrenatural.

Amanda Seyfried colaborou também com o comediante e diretor Seth MacFarlane nos filmes Um Milhão de Maneiras de Pegar na Pistola e Ted 2.

Projetos dramáticos

Em anos mais recentes, Amanda Seyfried voltou sua carreira para projetos mais dramáticos.

Em 2018, a atriz colaborou com o diretor Paul Schrader e o astro Ethan Hawke em First Reformed, no qual interpretou uma mulher que pede ajuda de um pastor para convencer o marido a autorizar um aborto. O filme foi extremamente elogiado, e abordou temas como suicídio, intimidade, fé e lealdade.

Em 2020, Seyfried lançou um dos seus projetos mais bem sucedidos: Mank. No filme da Netflix, a atriz interpretou Marion Davies, uma atriz da vida real que vive um affair com o magnata William Randolph Hearst, vivido por Charles Dance.

Amanda Seyfried foi indicada ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante por sua performance em Mank, mas perdeu para Youn Yuh-jung, do filme Minari.

Vozes e Vultos está disponível na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio