Publicidade

Decisão na justiça

Após matar a mãe, atriz de Capitão América fará tratamento

Mollie Fitzgerald esteve no primeiro filme do herói na Marvel

Publicado por Redação

23/10/2021 07:30

Mollie Fitzgerald, que esteve em Capitão América: O Primeiro Vingador, teve o julgamento nos Estados Unidos adiado para passar por tratamento psiquiátrico. A atriz admitiu anteriormente que matou a própria mãe em 2019.

A acusada teria o julgamento no final de setembro de 2021. Mas, o TMZ afirma que a justiça decidiu que Mollie não está em condições para passar pelo processo, e por isso precisa do tratamento.

Jason Billam, que é advogado da atriz de Capitão América, diz que ela terá o estado mental avaliado a cada 90 dias. Mollie entenderia as funções do júri, do juiz e do advogado, mas não entenderia o processo judicial.

Em depoimento, a acusada afirmou que matou a mãe em legítima defesa. Mas, investigações apontam que o relato de Mollie é contraditório.

O assassinato envolvendo atriz de Capitão América

A atriz Mollie Fitzgerald foi presa com a acusação de ter matado a própria mãe com facadas no primeiro dia de 2020.

A artista foi presa na cidade de Olathe, em Kansas (EUA) na noite de Ano Novo daquele ano. A vítima é Patricia “Tee” Fitzgerald, morta aos 68 anos. A mãe da atriz foi encontrada falecida ainda no dia 20 de dezembro de 2019.

Na época, o The Hollywood Reporter afirmou que Patricia estava se mudando de volta para o Kansas após passar décadas em Houston, no Texas. Mesmo após as investigações, as motivações para o crime ainda não estão claras.

Mollie esteve em Capitão América: O Primeiro Vingador em um pequeno papel. Nos créditos do filme, a artista é colocada como uma das garotas Stark.

Veículos como o ComicBook afirmam que a artista pode ser uma das acompanhantes de Howard Stark na Segunda Guerra Mundial. O personagem aparece com mais de uma mulher no longa.

A acusada não tem mais créditos dentro do MCU.

Publicidade