Mais do que você gosta.

Publicidade

Sem spoilers

A ligação de DiCaprio com Não Olhe Para Cima que criou polêmica com Bolsonaro

Na Netflix, astro interpreta cientista que tenta alertar a humanidade sobre um iminente desastre

Publicado por Alexandre Guglielmelli

30/12/2021 19:00

Assinantes da Netflix que já conferiram a trama de Não Olhe Para Cima sabem que certos personagens do longa têm grandes similaridades com Jair Bolsonaro e sua família. Mas a crítica social do filme não foi a primeira vez que Leonardo DiCaprio se envolveu em uma polêmica com o presidente brasileiro. Na verdade, o astro já era um desafeto de Bolsonaro muito antes do lançamento do longa.

“Dois astrônomos descobrem um cometa mortal vindo em direção à Terra e partem em um tour midiático para alertar a humanidade. Só que ninguém parece dar muita bola”, afirma a sinopse oficial de Não Olhe Para Cima.

Continua depois da publicidade

O longa de Aaron Sorkin funciona como uma metáfora e alegoria sobre a inação dos governos e o descaso da mídia frente às mudanças climáticas, mas também pode ser comparado a eventos da pandemia de Covid-19, principalmente no Brasil.

Por isso, inúmeros internautas publicaram postagens sobre a semelhança entre as atitudes dos personagens de Não Olhe Para Cima com a de representantes do governo brasileiro.

A ligação de Leonardo DiCaprio e Bolsonaro além de Não Olhe Para Cima

Nos últimos anos, Leonardo DiCaprio se tornou um grande defensor da natureza e expoente na luta pela conservação do meio ambiente.

O ator colabora com diversas organizações não governamentais que defendem a biodiversidade, a diminuição da poluição e o estudo de maneiras mais limpas de desenvolvimento sustentável.

Por isso, não foi exatamente uma surpresa o ator interpretar um cientista que tenta alertar a humanidade sobre um grande perigo em Não Olhe Para Cima.

A polêmica entre Leonardo DiCaprio e Bolsonaro começou em 2020, quando o ator compartilhou em suas redes sociais a campanha Defund Bolsonaro, que pedia um boicote de consumidores estrangeiros a marcas que ganham dinheiro com as políticas ambientais do presidente brasileiro.

A campanha foi criada por ativistas brasileiros, devido à incompetência do governo em preservar o meio ambiente, particularmente a Amazônia.

O vídeo compartilhado pelo astro de Não Olhe Para Cima traz cidades, casas e pontos turísticos da Europa em chamas, fazendo referências às devastadoras queimadas na Floresta Amazônica.

Na época, Bolsonaro acusou as ONGs financiadas por DiCaprio de provocar os incêndios na Amazônia, ignorando completamente o papel do agronegócio na devastação. O presidente não apresentou quaisquer provas de suas alegações.

“Quando eu falei que há suspeitas de ONGs, o que a imprensa fez comigo? Agora, o Leonardo DiCaprio é um cara legal, não é? Dando dinheiro para tacar fogo na Amazônia”, acusou o presidente.

DiCaprio, por sua vez, respondeu a acusação com uma nota oficial em que reitera seu apreço pela biodiversidade brasileira.

“Neste momento de crise para a Amazônia, eu apoio o povo do Brasil que trabalha para salvar seu patrimônio natural e cultural. Eles são um exemplo incrível, comovente e humilde do compromisso e da paixão necessários para salvar o meio ambiente. O futuro desses ecossistemas insubstituíveis está em jogo e tenho orgulho de apoiar os grupos que os protegem”, comentou o astro.

Não Olhe Para Cima, com Leonardo DiCaprio e Jennifer Lawrence, está disponível na Netflix.

Publicidade