Mais do que você gosta.

Publicidade

Barraco

Mulher presa por agredir passageiro em avião nos EUA é atriz de Baywatch

Atriz fez comentário infeliz e perdeu a cabeça em voo nos EUA

Publicado por Guilherme Coral

28/12/2021 12:45

Patricia Cornwall, que trabalhou em Baywatch usando o nome Patty Breton, foi presa em razão de um incidente em 23 de dezembro de 2021. Ela agrediu e cuspiu em um passageiro em voo da Delta Airlines, entre Tampa e Atlanta.

A confusão entre os dois viralizou e foi amplamente compartilhada nas redes sociais. Em razão da agressão ela passou o Natal atrás das grades, conforme o The Sun, e foi liberada após pagar multa de US$ 20 mil.

Continua depois da publicidade

Conforme registros do tribunal federal, Cornwall tentava retornar ao assento dela depois de ter ido ao banheiro. NO entanto, uma das aeromoças estava servindo bebidas e o corredor do avião, portanto, estava bloqueado.

Pediram a ela para encontrar um assento vazio e esperar a distribuição de bebidas acabar. Nesse momento, a atriz de Baywatch disse: “Eu sou Rosa Parks, por acaso?”.

Rosa Parks se tornou um ícone da luta contra a segregação racial nos EUA após ela recusar a ceder o lugar no ônibus para uma pessoa branca, em 1º de dezembro de 1955. Esse foi o estopim para o início da luta contra a segregação. O ato de Parks aconteceu em Montgomery, no estado do Alabama.

Depois das palavras de Patricia Cornwall, o passageiro que é visto no vídeo disse a ela que ela “não é negra, aqui não é o Alabama e isto não é um ônibus”.

Veja o vídeo, abaixo.

Briga escalou para agressão

Os dois, então, começaram a gritar um com o outro e em determinado momento, Cornwall diz para o homem colocar a máscara repetidamente (embora ela própria estivesse com a máscara abaixada).

Depois disso, ela acaba dando um tapa na cara dele e cuspindo no rosto do homem, que claramente é mais velho. Ele responde dizendo que isso é agressão e que ela vai para a cadeia.

A Polícia prendeu a atriz de Baywatch no aeroporto internacional de Atlanta e ela foi levada para custódia posteriormente.

Patricia Cornwall ainda vai responder pelo processo de agressão contra ela.

Publicidade