Mais do que você gosta.

Publicidade

Perigoso

Astro de Cruzando a Linha, da Netflix, é condenado a 20 anos de prisão

Saiba porque Zach Avery passará duas décadas atrás das grades

Publicado por Alexandre Guglielmelli

03/05/2022 19:30

Sucesso na Netflix, o suspense Cruzando a Linha já figura no Top 10 de diversos países – incluindo o Brasil. Mas você sabia que um dos principais atores do longa foi condenado a 20 anos de prisão? A revelação deixou muitos fãs chocados. Explicamos abaixo tudo que você precisa saber sobre os crimes do astro.

“Um assistente social decide ajudar uma mulher envolvida pelo marido em uma perigosa rede de crimes”, afirma a sinopse oficial de Cruzando a Linha na Netflix.

A trama traz Shea Whigham (O Lobo de Wall Street) como Parker Jode, um assistente social que faz de tudo para salvar uma família em perigo.

O elenco de Cruzando a Linha conta também com Olivia Munn (X-Men: Apocalypse) como uma mãe alcoólatra e Zach Avery (Fúria) como Mike, o grande vilão do longa.

Por que Zach Avery, de Cruzando a Linha, foi condenado a 20 anos de prisão?

Em Cruzando a Linha, Zach Avery vive Mike, um homem violento que deixa a prisão e não demora a retornar aos velhos hábitos.

Na vida real, Avery conhece direitinho a realidade das penitenciárias. Afinal de contas, o ator foi condenado em fevereiro de 2022 a uma pena de 20 anos de prisão.

O motivo? Crimes financeiros. Zach Avery foi um dos líderes de um esquema criminoso de investimentos, semelhante às famosas pirâmides financeiras.

Zachary J. Horwitz – mais conhecido pelo nome artístico Zach Avery – foi condenado a 20 anos de prisão por seu envolvimento em um esquema criminoso do estilo Ponzi (operação fraudulenta que envolve a promessa de pagamento de rendimentos anormalmente altos).

Além de ficar 20 anos atrás das grades, o astro de Cruzando a Linha também terá que pagar mais de 230 milhões de dólares em multa e restituição.

Entre 2014 e 2019, o ator faturou cerca 600 milhões de dólares ao enganar mais de 200 investidores da indústria do entretenimento.

O modus operandi do golpista era bem simples. Por meio de sua companhia 1inMM Capital LLC, Avery convencia as vítimas a investirem dinheiro em filmes que, posteriormente, seriam vendidos para a Netflix e o HBO Max.

Mas na verdade, Avery utilizava os valores investidos pelos novos parceiros para pagar quem já havia investido anteriormente – em um típico esquema de pirâmide.

O ator também usava os rendimentos do golpe para bancar um estilo de vida milionário – que incluiu a compra de uma mansão de 6 milhões de dólares.

Zach Avery foi detido em abril de 2021. Em outubro do mesmo ano, o ator confessou seu envolvimento no esquema fraudulento. 4 meses depois, foi condenado a servir 20 anos de prisão em uma Penitenciária Federal.

A história de Zach Avery daria um ótimo documentário ou série – no estilo de sucessos da Netflix como O Golpista do Tinder e Inventando Anna.

Cruzando a Linha continua disponível no catálogo brasileiro da Netflix.

Publicidade