Mais do que você gosta.

Publicidade

Controvérsia

Bruna Marquezine se desculpa após polêmica com fantasia

Atriz foi criticada pelo Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo

Publicado por Guilherme Coral

04/11/2021 11:35

Bruna Marquezine foi criticada pelo Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren-SP) por usar uma fantasia de “enfermeira sexy” em festa de Halloween. A atriz pediu desculpas após a polêmica.

Nas redes sociais, ela respondeu o Coren-SP, retratando-se e dizendo respeitar as profissionais de enfermagem.

Continua depois da publicidade

“A todas as profissionais de enfermagem, friso aqui meu total respeito à categoria. Eu as vejo como heroína. Jamais seria minha intenção causar qualquer desvalorização à classe na escolha de uma fantasia de Halloween”, disse a atriz no Twitter.

“Essa luta também é legítima e eu pessoalmente batalho pra que mulheres tenham liberdade e respeito em todos os ambientes e em todas suas escolhas profissionais e pessoais. Lamento não ter tido o conhecimento sobre esse tema antes, mas que essa discussão sirva verdadeiramente como oportunidade de aprendizado e transformação”, continua a declaração.

“Convido os órgãos competentes para uma reflexão profunda, e não pessoal, sobre como a indústria pornográfica, o machismo estrutural e a cultura do estupro são o verdadeiro cerne da sexualização e erotização das mulheres em qualquer uma das profissões”, concluiu.

Crítica da Coren-SP

Segundo o órgão regulador, a fantasia, chamada de “enfermeira sexy”, desvaloriza “o profissionalismo da enfermagem”.

“É inadmissível que a fantasia de enfermeira, utilizada em carnavais, festas de Halloween e sátiras, continue sendo tolerada pela sociedade, sobretudo por formadores de opinião”, declarou o Coren-SP.

“O Coren-SP defende que todo o humor e diversão são válidos desde que não prejudiquem ou provoquem qualquer impacto negativo na vida do próximo. Por isso faz um apelo à sociedade e aos formadores de opinião: respeitem e valorizem as mulheres da enfermagem”, continua o comunicado.

Veja o comunicado do Coren-SP, na íntegra, abaixo.

Publicidade