Mais do que você gosta.

Publicidade

Rainha do suspense

Estrela de Fuja, da Netflix, é familiar; veja de onde você a conhece

Sarah Paulson já é conhecida por fãs da Netflix

Publicado por Alexandre Guglielmelli

06/04/2021 18:00

Procurando sempre se manter na dianteira entre o mercado cada vez mais concorrido das plataformas de streaming, a Netflix investe no lançamento de conteúdo de qualidade a cada semana. Agora, o catálogo da empresa passa a incluir um grande sucesso da Hulu: Fuja.

O filme foi lançado originalmente em novembro de 2020 pela Hulu, uma das plataformas mais famosas dos Estados Unidos. Na época da estreia, o longa se tornou o mais assistido da história do serviço de streaming.

Continua depois da publicidade

“Uma adolescente educada em casa começa a desconfiar que a mãe está escondendo um terrível segredo”, afirma a sinopse oficial de Fuja.

Fuja é protagonizado pela jovem Kiera Allen e Sarah Paulson – atriz bastante conhecida pelo público brasileiro.

Confira abaixo de onde você conhece a estrela de Fuja!

A carreira sólida de Sarah Paulson

Nascida em dezembro de 1974, Sarah Catherine Paulson é uma bem sucedida e influente atriz americana, conhecida por diversos trabalhos icônicos no cinema e TV, principalmente na última década.

A atriz já recebeu inúmeras indicações às premiações mais importantes da indústria do entretenimento, chegando a receber prêmios como o Globo de Ouro e o Emmy.

Em 2017, a atriz foi citada pela revista Time como uma das “100 pessoas mais influentes do mundo”, na categoria dos artistas. Conheça mais sobre a trajetória de Sarah Paulson abaixo.

Primeiros papéis

Após alguns papéis pequenos na TV, Sarah Paulson fez sua estreia no cinema em 1997, no thriller independente Levitation. A atriz viveu uma mulher que se descobre grávida após uma noite de sexo casual.

Em 1998, Paulson foi escalada como Elisa Cronkite na comédia Jack & Jill. Nos mesmo ano, a atriz contracenou com Juliette Lewis e Diane Keaton no drama Simples Como Amar.

Já em 2000, Sarah Paulson contou com um papel pequeno na comédia romântica Do Que as Mulheres Gostam, protagonizada por Mel Gibson e Helen Hunt.

Diversificando a carreira

Entre 2000 e 2008, Paulson diversificou sua filmografia na TV, com papéis nas séries Deadwood, Leap of Faith, Nip/Tuck, Cupid e Grey’s Anatomy.

No drama médico, a atriz viveu a mãe da protagonista Meredith Grey em um episódio de flashbacks.

Em 2012, Paulson recebeu sua primeira indicação ao Emmy e Globo de Ouro por sua performance no filme Virada no Jogo, baseado nos eventos reais da campanha presidencial de John McCain à Casa Branca em 2008. A atriz viveu Nicole Wallace, jornalista e diretora de comunicação do candidato republicado.

Em 2010, Sarah Paulson conquistou o coração da crítica especializada com o drama independente Martha Marcy May Marlene.

No filme sobre uma jovem que escapa de uma seita, Paulson contracenou com Elizabeth Olsen (WandaVision) e Hugh Dancy (Hannibal).

Sucesso em American Horror Story

Sarah Paulson ficou conhecida no mundo inteiro – e ganhou milhares de fãs no Brasil – por suas performances na série antológica de terror American Horror Story, produzida por Ryan Murphy.

A atriz fez sua estreia na primeira temporada da série, lançada em 2011. Em AHS: Murder House, Paulson interpretou a médium e “vidente das celebridades” Billie Dean Howard.

Mesmo aparecendo em apenas três episódios da primeira temporada, Paulson conquistou os fãs da produção, e acabou escalada como a protagonista de Asylum, o segundo ano da produção.

Em Asylum, Paulson viveu Lana Winters, uma jornalista que chega para investigar os mistérios do Manicômio Briarcliff – mas acaba presa na instituição por ser lésbica.

Sarah Paulson também atuou na terceira temporada de American Horror Story, ambientada no mundo das feiticeiras. Em Coven, a atriz viveu Cordelia Foxx, a diretora de uma academia para jovens bruxas.

Em 2014, Paulson foi escalada mais uma vez em American Horror Story. Na quarta temporada – Freak Show –, a atriz interpretou as gêmeas siamesas Bette e Dot Tattler, integrantes de um circo de aberrações.

Paulson retornou ao set de American Horror Story na quinta temporada, Hotel, lançada entre 2014 e 2015. A estrela interpretou Hypodermic Sally, o espírito de uma dependente química preso no Hotel Cortez.

Na mesma temporada, Paulson reprisou sua performance como Billie Dean Howard, em um episódio de crossover com o primeiro ano.

Já em American Horror Story: Roanoke, a terceira temporada da série, Sarah Paulson interpretou a atriz britânica Audrey Tindall e o papel de Shelby Miller, vivida “na vida real” por Lily Rabe. A atriz também reprisa sua performance de Lana Winters no último episódio da temporada.

Após Roanoke, Paulson protagonizou Cult, a sétima temporada. A atriz viveu Ally Mayfair-Richards, além de fazer sua estreia como diretora.

Finalmente, Paulson retornou à oitava temporada, intitulada Apocalypse em três papéis diferentes: Billie Dean Howard, Cordelia Foxx e a cruel Wilhelmina Venable.

Outros papéis de sucesso

Enquanto conquistava o mundo inteiro com as performances em American Horror Story, Sarah Paulson atuou em vários filmes de sucesso, como 12 Anos de Escravidão, Carol, Bird Box e The Goldfinch.

Em 2016, a atriz ganhou seu primeiro prêmio Emmy por sua performance como a promotora Marcia Clark na série American Crime Story: The People vs. O.J. Simpson, também produzida por Ryan Murphy.

Em mais uma parceria com o produtor, Paulson viveu a atriz Geraldine Page na antologia dramática Feud, sobre o complicado relacionamento das estrelas Joan Crawford e Bette Davis.

Em 2018, Paulson contracenou com Cate Blanchett, Sandra Bullock, Anne Hathaway, Mindy Kaling, Awkwafina e Rihanna em Oito Mulheres e Um Segredo.

Já em 2019, a atriz interpretou a Dra. Ellie Staple no filme Vidro, produzido por M. Night Shyamalan e protagonizado por Bruce Willis e Samuel L. Jackson.

Projetos recentes

Em 2020, Sarah Paulson viveu a dona de casa Alice Macray na minissérie Mrs. America, protagonizada por Cate Blanchett. A produção acompanhou a trajetória de polêmica ativista conservadora Phillys Schlafly.

Ainda em 2020, Paulson estreou sua primeira série na Netflix: Ratched. No prólogo de Um Estranho no Ninho, a atriz explorou as motivações e a história de origem da cruel enfermeira Mildred Ratched.

A produção foi um grande sucesso na Netflix, se estabelecendo como uma das mais assistidas do ano após o lançamento em setembro.

Em novembro de 2020, Sarah Paulson co-protagonizou o filme Fuja, junto com Kiera Allen. O filme se tornou a produção original mais assistida da plataforma Hulu.

Para o futuro

Em agosto de 2019, Sarah Paulson foi confirmada como a intérprete de Linda Tripp na terceira temporada de American Crime Story, que vai abordar o escândalo sexual do governo de Bill Clinton e o subsequente impeachment do presidente.

Paulson também revelou que vai participar da décima temporada de American Horror Story, ainda sem título.

Fuja está disponível na Netflix.

Publicidade