Mais do que você gosta.

Publicidade

Controvérsia

Fãs criticam atriz de She-Hulk por causa de ativismo

Jameela Jamil interpreta vilã na nova série da Marvel no Disney+

Publicado por Alexandre Guglielmelli

25/01/2022 10:00

Fãs da Marvel mal podem esperar pelo lançamento de She-Hulk no Disney+. Protagonizada por Tatiana Maslany, de Orphan Black, a série acompanha a história da heroína Mulher-Hulk. Quem também está no elenco da produção é Jameela Jamil, atriz bastante criticada nas redes sociais por seu ativismo e militância, vistos como “exagerados” e “performáticos”.

“‎Tatiana Maslany é Mulher-Hulk/Jennifer Walters, uma advogada especializada em casos jurídicos super-humanos. ‎‎A nova série de comédia trará vários personagens conhecidos da Marvel, incluindo o Hulk e o vilão Abominação”, afirma a sinopse oficial de She-Hulk.

Continua depois da publicidade

Em She-Hulk, Jameela Jamil foi escalada como Titânia, personagem descrita como “uma rival de Mulher-Hulk que cultiva uma incrível força”.

O site TheThings revelou porque o ativismo de Jameela Jamil é tão criticado; veja abaixo.

Jameela Jamil de She-Hulk exagerou na militância?

Você provavelmente conhece a atriz britânica Jameela Jamil por sua performance como Tahani na sitcom The Good Place, exibida pela Netflix.

Jamil também é famosa por apresentar a competição de vogue Legendary, no HBO Max.

Embora estrelas como Chelsea Handler e Amy Schumer tenham elogiado a militância feminista de Jameela Jamil, muitos especialistas acreditam que a luta da atriz é individualista e problemática, fazendo parte do “feminismo Girl Boss”.

De acordo com a jornalista Nicole Aschoff – especialista na interseccionalidade entre o feminismo e a luta dos trabalhadores – afirma que o aumento do número de CEOs mulheres apenas torna a elite mais diversa, e não traz nenhum benefício para as mulheres do proletariado.

Jameela Jamil também foi criticada por adotar uma visão elitista em seu feminismo, ignorando aspectos estruturais da sociedade em nome de uma falsa meritocracia.

Muita gente também acredita que o ativismo de Jameela Jamil é completamente performático. Ou seja: não serve para chamar atenção sobre problemas sistêmicos da sociedade, mas para manter o status quo e gerar engajamento para sua própria marca.

Além disso, a atriz de She-Hulk foi acusada de mentir sobre problemas de saúde para fazer sucesso nas redes sociais.

Mas as maiores críticas ao ativismo de Jameela Jamil aconteceram quando a atriz foi confirmada como produtora-executiva do vindouro reality show The Activist.

O polêmico programa funcionaria como uma espécie de competição, na qual diferentes ativistas e organizações sociais concorrem a dinheiro para suas respectivas causas.

Logo após o anúncio do programa, Jameela Jamil foi completamente detonada por seu envolvimento.

Muita gente não conseguiu acreditar que a atriz participaria de um projeto tão problemático, no qual o ativismo se torna uma atração, um jogo com vencedores e perdedores.

Por essas e outras, Jameela Jamil volta e meia é alvo de críticas nas redes sociais. Mas a atriz parece não se importar com as controvérsias, e continua firme com seu ativismo e militância.

She-Hulk, com Tatiana Maslany e Jameela Jamil, estreia no Disney+ em 2022. Clique aqui para assinar a plataforma.

Publicidade