Mais do que você gosta.

Publicidade

Mundo dá voltas

O Golpista do Tinder foi vítima de golpe no Instagram

Simon Leviev, ou Shimon Hayut, provou do próprio remédio

Publicado por Guilherme Coral

02/03/2022 10:28

Shimon Hayut, que adotou o nome Simon Leviev para enganar diversas mulheres em aplicativo de namoro, conforme mostrado em O Golpista do Tinder, foi vítima de golpe no Instagram.

Conforme o TMZ, fontes próximas a Hayut informaram que ele manteve contato com uma mulher com conta verificada no Instagram. Ela prometeu a Shimon e à namorada, Kate Konlin, que teriam os perfis verificados.

Continua depois da publicidade

Isso aconteceria por meio do namorado da mulher, que seria ex-funcionario do Meta (empresa mãe do Facebook, Instagram, Whatsapp, dentre outras companhias), de Mark Zuckerberg.

Para a verificação, eles exigiram o pagamento de US$ 6664 e o Golpista do Tinder fez a transferência. O agente dele, no entanto, achou estranho e entrou em contato com um membro da equipe da Meta, que informou que a verificação é gratuita.

Antes da denúncia ser feita, no entanto, o casal que enganou Shimon Hayut sumiu. Ironicamente, por meio do contato com a equipe do Meta, Hayut acabou tendo a conta verificada no Instagram, como pode ser visto abaixo.

Entenda o documentário de O Golpista do Tinder

O Golpista do Tinder – também encontrado com o título original The Tinder Swindler – é uma produção da cineasta Felicity Morris.

Com pouco menos de duas horas de duração, O Golpista do Tinder introduz os espectadores à história do vigarista israelense Shimon Hayut, que supostamente aplicou golpes em múltiplas mulheres utilizando o aplicativo.

Posando como Simon Leviev, o filho do bilionário Lev Leviev, Shimon usava seu charme para conquistar as vítimas – e roubar centenas de milhares de dólares.

De acordo com a revista Variety, o golpista do Tinder costumava focar em mulheres de países como Noruega, Finlândia e Dinamarca, convencendo as vítimas a enviar valores expressivos em dinheiro sob promessas falsas.

Shimon chegou a convencer uma de suas vítimas a pedir empréstimos bancários e repassar o dinheiro para ele, afirmando que precisava pagar as contas e se proteger dos “inimigos”.

Em dezembro de 2019, Hayut foi preso em Israel e condenado a 15 meses de prisão. No entanto, ele foi libertado após cumprir apenas 5 meses de sua sentença.

O Golpista do Tinder, na Netflix, conta com entrevistas com vítimas do trapaceiro e envolvidos na investigação.

Uma das mulheres entrevistadas e a norueguesa Cecile Fjellhøy, que junto com outra mulher enganada por Shimon, decidiu investigar a história e levar o golpista à Justiça.

“Quando o conto de fadas chega ao fim, um thriller de vingança se inicia. Cecile descobre outras vítimas, e nesse momento, o Golpista do Tinder encontra uma inimiga à altura”, afirma a sinopse oficial da produção.

O Golpista do Tinder está disponível na Netflix.

Publicidade