Mais do que você gosta.

Publicidade

O lado B da fama

Revelados detalhes trágicos da vida de Robert Pattinson

Astro de Crepúsculo e Batman abre o jogo sobre depressão e ansiedade

Publicado por Karol M.

04/03/2022 22:00

Robert Pattinson é, sem dúvida, um dos maiores atores de sua geração.

O astro completa 36 anos em 2022 e carrega consigo uma grande carreira. Em seu currículo ostenta o grande sucesso adolescente Crepúsculo que, embora tenha dado a ele a fama sonhada por toda estrela de Hollywood, também teve suas consequências.

Continua depois da publicidade

Após Crepúsculo, Pattinson conseguiu se livrar da imagem de “astro de um só filme” ao entrar de cabeça em papéis principais de projetos independentes, de menor orçamento e roteiros subjetivos, por vezes até estranhos, mas que testaram e aprimoraram suas habilidades para a atuação.

E, ao longo de todos esses anos, o ator sincero refletiu em entrevistas sobre as consequências da fama, revelando detalhes trágicos sobre a sua vida pessoal. Confira:

Saúde mental

Em várias entrevistas à imprensa americana Robert Pattinson admitiu sua constante luta com a depressão e a ansiedade. Ao Today, falou sobre os ataques de pânico frequentes que tinha antes de fazer audições para um filme: “Eu costumava ficar muito paralisado de ansiedade… e eu não podia fazer nada”. Hoje em dia, Pattinson diz que usa esse medo como um canalizador para focar em ter um melhor desempenho.

Em 2013, Robert Pattinson também falou à revista Sunday Style sobre ter transtorno dismórfico corporal, que consiste em ter um foco obsessivo em um defeito em sua própria aparência. As vezes esse defeito nem existe, é só imaginado ou muito pequeno, mas a pessoa o enxerga como algo enorme, a ponto de atrapalhar sua vida.

Na entrevista, ele disse que isso costuma acontecer durante os eventos de tapete vermelho: “Eu fico muito ansioso, até o segundo que saio do carro para o evento, quando de repente ela [a ansiedade] se dissipa completamente. Mas até aquele momento… dismorfia corporal, uma tremenda ansiedade geral.”

Em 2012, ele também falou aos repórteres sobre o fardo de ser considerado um símbolo sexual, dizendo aos repórteres: “É estranho, porque então você tem que pensar ‘Bem, eu tenho que tentar parecer bonito’ e antes eu realmente não me importava”.

Outros problemas

Robert Pattinson não foi o único que sofreu com o peso da fama. Após Crepúsculo, o ator passou por diversos casos inconvenientes de perseguição de paparazzis e trolls da internet que faziam de tudo para tornar sua experiência como artista a mais desagradável possível, mas sua família também acabou envolvida, conforme ele disse ao The Guardian.

Na entrevista, Pattinson revela que se sente muito culpado por sua fama ter sido um fardo para suas irmãs, que também entram na mira do assédio dos paparazzis loucos por um furo.

Seu namoro com Kristen Stewart, com quem viveu o par romântico de Crepúsculo, foi repleto de altos e baixos. Após mostrarem nos filmes o amor incondicional entre uma humana e um vampiro, parte dos fãs criaram essa percepção errônea de que, na vida real, os astros também deveriam ficar juntos para sempre.

No entanto, em 2012, vazou uma foto de Kristen Stewart beijando Rupert Sanders, diretor do filme Branca de Neve e o Caçador, e a traição da estrela levou a mídia e o público à loucura. O relacionamento entre os dois terminou logo após, mas a pressão continuava, conforme Pattinson e Stewart precisavam continuar aparecendo juntos em coletivas de imprensa do lançamento do último filme da saga Crepúsculo, e era nítido o desconforto entre os ex-namorados.

Poucos anos mais tarde, em 2014, Pattinson revelou ter superado: “Merdas acontecem, sabe? Éramos tão jovens… é normal! E honestamente, quem se importa?.

Robert Pattinson como Batman

Os ataques de pânico do ator ainda acontecem. Em 2019, quando falava ao Entertainment Weekly sobre sua estreia como Batman, Robert Pattinson revelou que teve um ataque de pânico durante uma audição para o filme.

Ele disse: “A primeira vez que eu disse falas do roteiro foi no teste de Zoë. Eles tinham essa ideia de que eles queriam que eu fosse mais alto no começo, então eu basicamente usava tênis de salto alto e estava cambaleando com essa roupa estranha do Batman. A câmera nem estava em mim, mas eu literalmente tendo um grande ataque de pânico, mas apenas procurava dar apoio emocional para Zoë, que estava tentando conseguir o papel.”

E os bastidores do filme também não foram fáceis: a gravação de Batman começou praticamente ao mesmo tempo que a pandemia, e quando o astro testou positivo para COVID-19, o astro ficou com medo de que tudo pudesse ir por água abaixo.

Ele revelou à GQ: “Sempre tive essa âncora do Batman. Em vez de pensar que você é um lixo para as notícias, você pode se sentir engajado sem ficar paralisado por isso.”

Ele também descreveu o filme como uma das coisas mais difíceis que ele já teve que fazer, mas em entrevistas recentes parece ansioso para transformar Batman em uma franquia e fazer novos filmes como o personagem.

Enquanto as sequências não são confirmadas, assista The Batman, já em cartaz nos cinemas.

Publicidade