Mais do que você gosta.

Publicidade

Análise

10 coisas que Batman fez melhor que os filmes da Marvel

Como o novo filme da DC se saiu melhor que os do MCU

Publicado por Karol M.

08/03/2022 19:44

Cuidado: pode conter spoilers de Batman.

Comparações entre a DC e a Marvel são inevitáveis. As duas empresas raivais nos quadrinhos deram continuidade a essa rivalidade também nos cinemas, e seus filmes sempre são comparados entre os fãs. Não foi diferente com o lançamento de Batman, dirigido por Matt Reeves e estrelado por Robert Pattinson, que já está dando o que falar na internet.

Continua depois da publicidade

Além das comparações com vários outros filmes do próprio personagem nas versões de Christian Bale, Ben Affleck ou até mesmo de Michael Keaton, o novo longa com o ex-ator de Crepúsculo também está sendo comparado com outros projetos da Marvel, e muitos garantem que este filme é até melhor que alguns longas do MCU em determinados aspectos.

As comparações podem até parecer injustas, uma vez que os filmes da DC são muito mais sombrios que o da Marvel, que carregam consigo um tom mais divertido e apelativo para os públicos de todas as idades. Mesmo assim, por ambas tratarem de filmes de heróis, ainda é possível fazer algumas conexões.

Abaixo, selecionamos alguns temas que a DC desenvolveu melhor que a Marvel, segundo internautas:

Cenários

Pantera Negra é um filme da Marvel que traz cenários incríveis com sua ambientação em Wakanda, mas é um ponto fora da curva já que, na maioria dos casos, apesar do alto orçamento e CGI, os cenários não possuem tanto a agregar para a construção do filme como em Batman.

Neste novo filme do herói, todo o design de produção para dar vida a uma Gotham gótica, destruída, mas ao mesmo tempo não caricata, é com certeza digno de nota e um dos pontos mais notáveis do filme.

Fotografia

O diretor de fotografia de The Batman é Greig Fraser, que já recebeu indicações ao Oscar por filmes como Lion e Duna. O filme do herói da DC é seu mais novo projeto e filmar à noite sempre é um desafio, mas o diretor deu um show ao saber usar variadas fontes de luz, como os próprios faróis do Batmóvel, ao seu favor.

O resultado é uma fotografia impressionante mesmo nas cenas de maior dificuldade de se enxergar algo: o filme realmente se esforça mesmo nas corridas noturnas e em meio à chuva, servindo estética sem prejudicar a experiência visual do espectador.

Herói é diferente de ação

Ao longo dos anos, inclusive em filmes da própria DC, vimos como os heróis são muito tratados como filmes de ação, vide a trilogia de Christopher Nolan. Isso também é muito forte na Marvel, com exceção, por exemplo, ao filosófico Eternos, que acaba sendo mais próximo do novo filme do Batman por deixar a pancadaria de lado para mergulhar na cabeça de seus personagens.

No entanto, se alguns fãs do MCU acharam Eternos um filme cansativo, a DC deu aula em como driblar o problema, equilibrando drama, investigação e até uma pitada de romance, mas com as cenas de ação ainda presentes. Batman é um filme neo-noir no melhor de sua definição.

Preocupação com os civis

Um coisa que o público sempre repara é que muitos heróis, em especial os “super”, são desleixados em suas lutas contra os vilões, sem se preocupar muito com prédios históricos destruídos ou civis perdidos. Nos filmes dos Vingadores isso até entraram como um debate importante e, no novo longa DC, Batman demonstra certo cuidado.

O herói não está preocupado só em derrotar os vilões, mas em de fato promover qualidade de vida aos civis de Gotham, criando uma relação de confiança entre eles ao, literalmente, estender-lhes a mão no momento de maior dor.

Suspense em cena

A Marvel ainda está dando os primeiros passos em tentativas de abordar novos gêneros: Eternos foi mais dramático e Doutor Estranho no Multiverso da Loucura promete entrar no terror, mas Batman entrega as verdadeiras cores da DC ao servir um filme cheio de suspense e tensão. Não chega a ser um filme apavorante, mas é de fato mais assustador que qualquer coisa que o MCU tenha feito até agora.

Efeitos Especiais

O filme do Batman é realista não só em seu enredo, que aborda a corrupção no meio político e na elite, mas em seus efeitos visuais que, na maioria das vezes, nem exigiram muito CGI, como a cena em que o Batmóvel passa no meio do fogo através de um truque prático sem computação gráfica. E quando o CGI se faz necessário, é feito com sucesso pelo sistema StageCraft da ILM, usado anteriormente em The Mandalorian, que usa tecnologia de realidade virtual para parecer mais realista.

Trilha Sonora

Tirando Guardiões da Galáxia, as trilhas sonoras dos filmes da Marvel são bem esquecíveis, os temas compostos por Michael Giacchino não só entendem muito bem o tom deste novo filme do Batman como também conversa com o público. Something in the Way, do Nirvana, também marca presença na trilha sonora.

Múltiplos vilões

Às vezes conseguir um bom vilão já é uma tarefa árdua, imagine então lidar com vários? Thanos foi, sem dúvida, o mais complexo vilão enfrentado no MCU, além de Loki que sempre serviu entretenimento e se tornou um dos personagens preferidos do público. No entanto, Batman lida ao mesmo tempo com o Charada, Pinguim e Carmine Falcone, que levam a investigação do filme a outro nível com seus trocadilhos inteligentes ou podres bem escondidos pela polícia corrupta de Gotham.

Questões morais

O filme do Batman também traz uma forte questão moral para o nosso herói, que entra em cena principalmente no embate com Charada, que faz Bruce perceber seus privilégios como uma pessoa rica e extremamente inteligente. Com esses adjetivos fica fácil compará-lo com Tony Stark, o Homem de Ferro do MCU, mas embora Tony tenha passado por seus próprios dilemas ao longo do filme, o modo como isso é abordado em The Batman é muito mais profundo e doloroso.

Filme independente

O MCU é uma grande franquia: todos os filmes estão conectados entre si e, de fato, isso não é nada fácil de ser feito, tanto que a própria DC tentou e desistiu pouco após. Agora, a DC tem focado em projetos independentes, que podem ou não ter continuação e, ainda que tenha ficado um gostinho no ar para um possível Batman 2, o filme também funciona perfeitamente bem como uma história completa. Exceto, talvez, pelo desejo do público de ver mais do Coringa, que só teve uma breve pincelada neste primeiro momento.

O novo filme do Batman já está em cartaz nos cinemas.

Publicidade