Morre o ator Christopher Lee

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Christopher Lee, um dos grandes ícones do cinema de terror, morreu aos 93 anos de parada cardiorrespiratória. Embora o falecimento tenha ocorrido em 7 de junho, por desejo de sua esposa, o mesmo foi anunciado ao público somente em 11 de junho para informar primeiramente os familiares e amigos mais chegados.

O ator inglês ficou conhecido por personagens como Drácula, Saruman (das sagas O Senhor dos Anéis e O Hobbit) e Conde Dookan (da saga Star Wars) e atuou em mais de 250 filmes para o cinema e TV.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Christopher Frank Carandini Lee nasceu em 27 de maio de 1922 em Londres, na Inglaterra. Após servir nas forças armadas britânicas durante a segunda guerra mundial, iniciou sua carreira no cinema em 1948, no filme Escravo do Passado (Corridor of Mirror). Em 1958, atuou em O Vampiro da Noite (Horror of Dracula) no papel de Drácula, no primeiro de nove filmes feitos para a companhia Hammer Films, especializada em filmes de terror. Sua atuação nesse filme, que mistura terror com sensualidade, o tornou famoso no mundo inteiro e foi muito elogiada pela crítica a ponto de, até hoje, ser considerado o melhor Drácula do cinema ao lado de Bela Lugosi.

Porém, ao longo dos anos, provou ser um ator muito versátil trabalhando não só em filmes de terror como O Homem de Palha (The Wicker Man, 1973), que considerava o seu melhor trabalho, e A Mansão da Meia-Noite (House of Long Shadows, 1983), no qual trabalhou com os grandes astros de filmes de terror como Peter Cushing, Vincent Price e John Carradine; como também em filmes de ação como 007 Contra o Homem com a Pistola de Ouro (The Man With The Golden Gun, 1974); as comédias 1941 (idem, 1979, de Steven Spielberg) e Gremlins 2: A Nova Turma (Gremlins 2: The New Bath, 1990); em mistérios como A Invenção de Hugo Cabret (Hugo, 2011, de Martin Scorcese); dramas como Trem Noturno Para Lisboa (Night Train To Lisbon, 2013); e musicais como The Girl From Nagasaki (2013).

Mostrando que, de fato, era um artista de muita versatilidade, gravou quatro discos de Heavy Metal (!) e ainda fez dezenas de dublagens tanto para filmes quanto para vídeo games. Em 2009, se tornou Cavaleiro pela Rainha Elizabeth II e ganhou o título de Sir pelos serviços prestados às artes dramáticas e à caridade.

Christopher Lee deixa um filme póstumo completo, Angels in Notting Hill (2015) e um incompleto, The 11th, ainda em pré-produção, cujo lançamento está previsto para 2016.

Ele vai fazer muita falta. Que descanse em paz.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio