A distribuidora Imovision anunciou o (sensacionalista) título nacional de Love, drama erótico do diretor argentino Gaspar Noé (Irreversível, Viagem Alucinante). O filme, que estreia em 14 de janeiro de 2016 no Brasil, será chamado por aqui de Transa 3D.

ATUALIZAÇÃO: O estúdio mudou de ideia e vai manter o título original do longa, Love, no Brasil.

A intenção do cineasta é mesmo causar e mostrar cenas de sexo explícito da forma mais escancarada possível – no formato tridimensional.


Na trama, Murphy (Karl Glusman) está frustrado com a vida que leva ao lado da mulher (Klara Kristin) e do filho. Um dia, ele recebe um telefonema da mãe de sua ex-namorada, Electra (Aomi Muyock), desaparecida há meses. Mesmo sem a encontrar há anos, a ligação desencadeia um forte saudosismo em Murphy, que começa a relembrar fatos marcantes do relacionamento que tiveram.

O filme causou polêmica no Festival de Cannes deste ano, com suas cenas de sexo oral, exposições de genitálias masculina e feminina e até ejaculação. Ou seja, promete ser ainda mais forte que o ousado Ninfomaníaca.