Festival de Jerusalém homenageia John Turturro e mostra novo cinema israelense

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Apesar de cercado de países árabes que lhe são hostis, Israel organiza mais um Festival de Cinema de Jerusalém, que está em sua 32 edição. Os destaques deste ano são a homenagem ao ator, diretor e roteirista estadunidense John Turturro (da franquia Transformers), que recebeu um prêmio pela carreira, e as novas produções do cinema israelense – que cresceu muito tanto em quantidade quanto em qualidade – que, de todos os países do Oriente Médio, foi o que mais vezes recebeu indicações para o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro – teve 10 indicações, mas, até agora, nenhuma vitória.

Um dos filmes que mais chamou a atenção do público foi JeruZalem (escrito desse jeito mesmo, com a letra Z em destaque), dirigido pelos irmãos Doron e Yoav Paz, que nada mais é que um filme de zumbis que atacam na Terra Santa! Em um cinema marcado por produções políticas, religiosas e sociais, é um filme, no mínimo, curioso.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O grande vencedor deste ano foi o filme Tikkun, que conta a história de um judeu ultraortodoxo de Jerusalém que muda de vida depois de um desmaio. O filme ganhou quatro prêmios, incluindo melhor filme, melhor roteiro, melhor fotografia e melhor ator. O diretor Avishai Sivan disse sobre o filme:

“O roteiro tem muitas camadas, muitos temas filosóficos, que tentamos abordar, no filme, com perguntas e não com respostas”.

O ator principal do filme é Khalifa Natour, um israelense de família árabe, que contou sobre o desafio de interpretar a personagem central do filme:

“É diferente da minha vida. É uma personagem difícil, é outra religião, outra vida. Como sabia muito pouco sobre o que vive esta personagem, tive de estudar muito”.

O documentário Strung Out deu o prêmio de melhor diretor, na categoria de documentário, a Nirit Ahroni e ganhou também o prêmio para a melhor música. O filme aborda a vida das drogadas e prostitutas das ruas de Tel-Aviv. A diretora contou sobre a produção do filme:

“Levei um ano e meio até ir com a câmera. Fui ganhando a confiança delas, ajudei-as e tratei da higiene delas. Até que perceberam que esta seria a última oportunidade para dizer o que sentiam sobre a situação. Este poderia ser o último registo da vida delas”.

Até o momento não há previsão de exibição destes filmes no Brasil.

Veja o vídeo promocional do Festival de Cinema de Jerusalém (legendas em hebraico):

Veja o trailer do filme JeruZalem (original em inglês):

Veja o trailer do filme Tikkun (original em hebraico):

Veja o trailer do filme Strung Out (legendas em inglês):

https://youtube.com/watch?v=p6G2bbsFDYg

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio