Agências de notícias alemãs divulgaram que a cabeça do diretor de Nosferatu, F.W. Murnau, foi roubada do túmulo de sua família em um cemitério em Stahnsdorf, Alemanha. O cineasta do filme mudo de vampiro, reconhecido como um dos mais assustadores filmes de terror de todos os tempos, morreu em 1931.

Em uma história que lembra um de seus próprios filmes, ladrões de túmulos abriram um caixão de metal para acessar o corpo embalsamado do cineasta, segundo os jornais locais. Stahnsdorf fica a cerca de 12 milhas ao sudoeste do centro de Berlim. As sepulturas próximas de seus dois irmãos não foram incomodadas.

O Spiegel Online disse que alguns resíduos de cera tinham sido encontrados perto da sepultura, apontando para um possível ritual ocultista.


Lançado em 1922, Nosferatu foi uma adaptação não autorizada do romance Drácula, de Bram Stoker. Murnau trabalhou em Hollywood durante vários anos; um de seus filmes, Sunrise, ganhou vários Oscars na primeira edição das premiações da Academia.

F.W. Murnau morreu em um acidente de carro perto de Santa Barbara, mas foi enterrado na Alemanha, onde nasceu.