O desempenho mediano de O Exterminador do Futuro: Gênesis nas bilheterias pode cancelar os planos de uma nova trilogia de filmes e também de uma série derivada – projetos anunciados antes mesmo do lançamento do filme.

O recomeço da franquia O Exterminador do Futuro arrecadou US$ 82 milhões nos EUA desde a sua estreia, em 1º de julho, valor bem abaixo do esperado para um orçamento de US$ 155 milhões e, segundo o Hollywood Reporter, a bilheteria internacional (até agora acumulada em US$ 196,8 milhões) é a única coisa que pode salvar a franquia do limbo.

“Nós precisamos ver definitivamente a bilheteria mundial para confirmar se as pessoas gostaram do filme”, alertou uma fonte do estúdio Paramount à publicação.


Ainda resta esperança, já que Gênesis precisa ser lançado na China, um grande mercado internacional. No momento, a bilheteria mundial beira os US$ 279 milhões, mas pode chegar a US$ 400 milhões se o longa for bem recebido no Oriente.

A continuação de O Exterminador do Futuro: Gênesis estava prevista para sair em 2017, com o terceiro filme chegando aos cinemas em 2018. Já para a série de TV, que teria conexão com o novo filme da saga, se planejava uma primeira temporada com 13 episódios.

Leia a nossa crítica do filme

Neste recomeço da franquia, a jovem Sarah Connor (Emilia Clarke) e Kyle Reese (Jai Courtney) devem impedir uma nova versão do Exterminador de trazer uma guerra ao futuro. Enquanto isso, Sarah é protegido pelo Exterminador original, interpretado por Arnold Schwarzenegger.

Dirigido por Alan Taylor (Game of Thrones, Thor: O Mundo Sombrio), O Exterminador do Futuro: Gênesis estreou no Brasil no dia 2 de julho.