Corrente do Mal | Diretor responde críticas de Quentin Tarantino

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

No início da semana, Quentin Tarantino soltou o verbo para a revista Vulture, criticando filmes e séries de TV como True Detective; um dos “alvos” do diretor foi o elogiado terror Corrente do Mal, que entrou em cartaz no Brasil nesta quinta-feira (27).

“Foi a melhor premissa que eu vi em um filme de terror em um longo, longo, longo tempo. É um daqueles filmes tão bons que você fica bravo por ele não ter conseguido ser maravilhoso. O diretor poderia ter mantido a mitologia, porque ela se quebra ao longo da história”, opinou.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Mas David Robert Mitchell, diretor de Corrente do Mal, decidiu usar o Twitter para defender sua obra.

“Ei, QT [Quentin Tarantino], por que não nos reunimos para tomar uma cerveja e falar sobre seus comentários? Eu também tenho alguns a respeito de você”, escreveu, em tom irônico.

Depois, diante da repercussão, ele acrescentou outro comentário:

“Assim como todos vocês, eu sou um fã do Tarantino. Eu fiz um comentário bem-humorado e não desrespeitoso”.

Crítica | Corrente do Mal

Crítica 2 | Corrente do Mal

Na trama, algo apavorante está rondando os adolescentes de um subúrbio de Detroit. A bela Jay, de 19 anos, não parece perceber: ela aproveita o outono ao lado de sua irmã Kelly, de seus amigos de escola e de seu novo namorado, Hugh, com quem faz sexo pela primeira vez. Após o ato, porém, ela não consegue evitar a sensação de que alguém ? ou algo ? está seguindo todos os seus passos. À medida que a ameaça torna-se mais real, Jay e seus amigos descobrem que ela se tornou o principal alvo de uma força macabra e inexplicável.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio