Documentário mostra crianças palestinas mendigando em Israel

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A atual situação do povo palestino é mostrada no documentário israelense Pennies, com produção e direção do estreante Badran Badran, que conta a história de duas crianças palestinas, Yichia, de 14 anos, e o seu irmão Hamam, 8, que vivem na aldeia de Tul Karem, na Cisjordânia.

O pai das crianças trabalhava em Israel, mas nos últimos anos, o governo deste país negou-lhe a renovação da autorização de trabalho e, agora, como única fonte de renda, ele recolhe ferro velho para vender. Diante dessa situação de miséria, Yichia e Hamam – que vêm de uma família de 11 irmãos – atravessam clandestinamente a fronteira para mendigar em Israel e, assim, conseguir algum dinheiro. O pequeno Hamam evita trabalhos pesados, enquanto Yichia sonha com um futuro melhor.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Badran Badran é um israelense de família árabe e há 15 anos trabalha com crianças e adolescentes em situação de risco. Reparou nos dois irmãos quando fazia seu trabalho social. Apesar do tema ao mesmo tempo tocante e delicado, o diretor procurou não associar o filme a qualquer discurso político:

“Fazer este documentário foi para mim um compromisso social. O filme não discute política, mas a vida desta família é inteiramente condicionada pelo muro de segurança (que separa Israel da Cisjordânia e é chamado por ativistas de direitos humanos de ‘novo muro da vergonha’. N. do A.), que não permite que o pai trabalhe em Israel. É a causa da pobreza em que vivem e obrigou as crianças a mendigar nas ruas em vez de frequentar a escola. Que fazer para mudar isto?”.

O diretor filmou os irmãos durante oito anos e o filme mostra o seu crescimento e as fases de sua vida nesse período. Badran conta que fazer o documentário não foi fácil e exigiu paciência e persistência:

“O primeiro desafio das filmagens foram os ‘passadores’, os chefes das gangues que controlam as crianças que mendigam nas ruas. Quando alguém aparecia com uma câmara, batiam-lhe. Levei mais de dois anos para ganhar a confiança deles e poder filmar. Algumas das pessoas que passavam nos carros também não queriam ser filmadas. E foi necessário algum tempo também para que as crianças se habituassem à câmera e agissem com naturalidade, mas isto acabou por acontecer”.

Pennies teve seu lançamento realizado no último Festival de Jerusalém (veja aqui) e fica em exibição nas cinematecas de Israel até outubro quando, então, será exibido em festivais de cinema ao redor do mundo. Ainda não há previsão para sua exibição no Brasil.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio