Em entrevista à Empire, Ron Perlman confessou não ter vontade de reprisar o papel de Hellboy, mas se sente na “obrigação” de dar um desfecho à história do anti-herói com Hellboy 3.

“Eu sinto que o personagem já era pra mim. Eu não tenho mais desejo de colocar a mer** daquela roupa de novo. Mas Guillermo [Del Toro, diretor dos filmes anteriores] me contou como seria a conclusão da trilogia, e por ser uma ideia incrivelmente cinematográfica, eu acho que é essencial nós a colocarmos em prática. [Hellboy] Foi concebido como uma trilogia, com começo, meio e fim. Nós só fizemos dois terços, então sinto que ainda não terminamos as coisas”, justificou.

Quanto à tal ideia de Del Toro, o ator adianta: “Put* mer**, Hellboy é a besta do Apocalipse. Ele tem que derrubar a civilização. Ele precisa fazer isso, não é uma coisa negociável. Essa é a base da história [do personagem], e eu acho que seria uma vergonha se não fizermos esse filme”.


Perlman contou também os planos para os gêmeos que Liz Sherman (Selma Blair) teve com Hellboy no final do segundo filme.

“Vou dizer duas coisas sobre os gêmeos: um se parece com a mãe e outro com o pai. E um deles seria completamente corrupto, enquanto o outro seria angelical. Quem seria quem? Só Guillermo mesmo para fazer a criança fodid* com uma cara angelical… Então isso seria uma boa contribuição para a saga”.

Há pouco tempo, Guillermo del Toro disse que o novo Hellboy vai depender do sucesso de Círculo de Fogo 2 para acontecer – se o longa for um sucesso de bilheteria, o estúdio vai considerar financiar Hellboy 3.

“A dura realidade é que Hellboy 3 vai precisar de cerca de US$ 120 milhões, e não há ninguém batendo nas nossas portas para dar esse dinheiro pra gente. E isso está um pouco além do Kickstarter (site de financiamento coletivo)”, explicou.

Círculo de Fogo 2 tem lançamento marcado para 2017, então os fãs do ser diabólico terão que esperar no mínimo dois anos para ver um novo longa do personagem.