Kong: Skull Island, o prelúdio da franquia King Kong, terá ligação com o remake de Godzilla (2014) antes mesmo do crossover das duas franquias acontecer.

Segundo o Hollywood Reporter, o novo King Kong vai mencionar a organização Monarca, na qual os personagens de Ken Watanabe e Sally Hawkins eram funcionários no filme do monstro gigante, plantando assim as sementes para King Kong vs. Godzilla.

A publicação ainda revelou o possível motivo para a Universal ter repassado o projeto da Legendary para a Warner Bros. O estúdio estaria preocupado com o tamanho colossal de Godzilla diante de King Kong, mas a Legendary “está confiante de que pode contornar o problema e explicar de uma maneira lógica como Kong e Godzilla podem brigar de igual para igual – e possivelmente depois se tornarem aliados”.


Kong: Skull Island será lançado em 10 de março de 2017. Já King Kong vs. Godzilla devem se enfrentar nos cinemas depois de Godzilla 2, cuja estreia está marcada para 8 de junho de 2018.

O novo King Kong servirá como prelúdio para a franquia, se passando em Detroit, no início dos anos 1970, e explorando o local de origem do gorila gigante, a Ilha da Caveira do título.

Tom Hiddleston, Brie Larson, Corey Hawkins e Jason Mitchell serão os protagonistas. Samuel L. Jackson, John C. Reilly, Tom Wilkinson e Toby Kebbell, o Doutor Destino do reboot de Quarteto Fantástico, podem completar o elenco.

Derek Connolly, roteirista de Jurassic World, assinou a última versão do script. A direção ficará a cargo de Jordan Vogt-Roberts (Os Reis do Verão) e o início das filmagens está marcado para outubro, no Havaí.