Prepare-se para ver replicantes no formato tridimencional. Durante entrevista à Interview, o diretor de fotografia Roger Deakins revelou que Blade Runner 2 deve ser convertido para o 3D.

Segundo Deakins, o filme só não será rodado em 3D nativo porque ele não gosta do formato. “Eu realmente não gosto de ver filmes em 3D, mas já trabalhei em vários filmes animados que eram em 3D”, disse ele, sugerindo que a conversão do novo Blade Runner pode ter sido ideia do estúdio.

Em recente entrevista, o diretor de fotografia já havia garantido que Blade Runner 2 será diferente do longa original – leia aqui.


A continuação do clássico filme de 1982, pode ganhar o título de Androids Dream. Segundo a BBC, a Warner já teria registrado os domínios bladerunnerandroidsdreammovie.com e androidsdreammovie.com para garantir o nome do filme. O estúdio, porém, ainda não oficializou as informações.

As filmagens da continuação de Blade Runner vão acontecer na metade de 2016.

Em entrevista ao Yahoo, Ridley Scott esclareceu uma das maiores ambiguidades de Blade Runner, relacionada à natureza de Rick Deckard, personagem de Harrison Ford.

“É claro que ele é um maldito replicante!”, disse o diretor. A revelação será feita em Blade Runner 2, mas o filme lançará outro mistério do caçador de androides, afinal, o tempo de vida dos replicantes é de apenas quatro anos.

“Ele terá que admitir [ser um replicante]”, continuou Scott. “Mas vocês terão que ver a história. Tudo fará sentido”, salientou.

Ridley Scott também falou sobre a linha do tempo do segundo filme, a ser lançado em 2017. Blade Runner 2 será mais ou menos situado em 2047”, ou seja, praticamente respeitará a passagem de tempo entre o longa original e os dias atuais.

Diretor diz ter “medo profundo” de comandar o filme

Segundo as últimas informações, o novo Blade Runner deve ter três atos e a história vai centrar em torno das buscas por Rick Deckard, personagem de Harrison Ford, que pode aparecer só no último ato. Não há previsão de lançamento.