Após rejeitar o convite da Warner Bros para a direção de O Homem de Aço 2 (leia aqui), George Miller (Mad Max: Estrada da Fúria) também recusou dirigir para o estúdio a adaptação live-action de Akira.

Em entrevista ao Yahoo, Miller confessou que houveram conversas para ele assumir o filme com atores, mas na época “ele tinha tantas coisas na agenda, que não sobrava tempo para fazer tudo” que queria.

George Miller aproveitou para desmentir os boatos que Estrada da Fúria recebeu influências de Akira.


“Eu não sei de onde isso veio. Eu sou um grande fã do anime e de sua precisão, e em um certo nível também de mangá, apesar de eu não ler japonês, mas eu gosto da estética disso. Então Akira poderia ter sido um dos muitos filmes que influenciou Mad Max, mas não influenciou diretamente”.

Segundo as últimas informações, a Warner Bros. estaria planejando uma trilogia de filmes com atores baseada no mangá.

Além disso, o site afirma que Christopher Nolan, diretor da última trilogia de filmes do Batman, já teve reuniões com o estúdio nos últimos três meses para negociar seu envolvimento no projeto. O diretor Jaume Collet-Serra (Sem Escalas) não estaria mais envolvido com a adaptação.

O longa de Akira foi retomado em junho pela Warner. Na ocasião, o estúdio contratou o roteirista Marco J. Ramirez, da série Demolidor, para escrever a nova versão do roteiro.

Há anos uma versão live-action do mangá de Katsuhiro Otomo tenta ir para os cinemas; o projeto chegou a ser cancelado três vezes.

Rumores dizem que a trama futurista do projeto se passará em Neo-Manhattan ao invés de Neo-Tóquio.

Leonardo DiCaprio e Andrew Lazar (Sniper Americano) vão produzir o filme de Akira, ainda sem previsão para filmagens.