Parecendo apenas mais um nerd qualquer que estivesse ali para ver um grande astro de Hollywood, o ator norte-americano Jack Black concedeu uma coletiva de imprensa em São Paulo, nesta terça-feira (20), no Hotel Hilton Morumbi.

Vestindo apenas uma camiseta com uma estampa de urso, uma calça de moletom cinza escura e um tênis preto, o ator falou sobre o seu inicio de carreira, interpretação de pessoas reais, sua paixão pelo rock e até fez, brincando, a voz de um dos personagens do filme Goosebumps: Monstros e Arrepios a pedido do Observatório do Cinema.

Em Goosebumps, Jack Black interpreta R. L. Stine, autor dos livros infanto-juvenis de suspense e terror de mesmo nome. Stine, inclusive, faz uma aparição muito rápida no filme. Jack já tinha feito um papel inspirado em uma pessoa real antes, em um pequeno filme independente chamado Bernie: Quase um Anjo.


“Foi muito difícil, porque eu queria fazer tudo igual: os jeitos, a voz. Ao contrário do que aconteceu neste filme que, por razões de dramaturgia, não precisei fazer uma imitação perfeita”, explicou Jack.

Questionado sobre qual papel teria sido o ponto de virada em sua carreira, Jack, nascido em Santa Monica, Califórnia, não pestanejou e respondeu que foi Barry, do longa Alta Fidelidade.

“Foi na mesma época que eu comecei com [a banda] Tenacious D, então, foi um momento criativo”, relembrou.

Ele contou, também, que percebeu que tinha progredido quando começou a ser chamado para alguns papéis e não precisava fazer testes e audições. Conjuntamente, a produção Escola do Rock também o ajudou a deslanchar na carreira. Sobre este filme de 2003, Black confirmou que virará série e, também, se tornará uma produção da Broadway, com composições de Andrew Lloyd Webber, o mesmo de musicais clássicos como Evita, Cats e O Fantasma da Ópera.

“Mas eu não estou envolvido em nenhum dos dois projetos e não vou ganhar bilhões com isso”, deixou claro Jack. Inclusive, ele relembrou a participação na reunião de 10 anos do elenco feita pelo diretor Richard Linklater no Texas.

Monstros e Arrepios

Jack Black observou que, atualmente, não há mais produções para crianças como as dos anos 1980. “Hoje em dia, não há mais filmes que sejam assustadores, emocionantes, mas ao mesmo tempo divertidos. Alguns são assustadores demais para as crianças”, explicou ele, citando como exemplo de filmes daquela época, ET e Os Goonies. “Estamos tentando recuperar a magia”, complementou.

Sobre o trabalho neste longa dirigido por Rob Letterman, da animação Monstros vs Alienígenas e do filme As Viagens de Gulliver, com o próprio Jack Black, o ator contou que apesar de ser um filme para crianças e comercial, ficou “muito satisfeito com este trabalho”.

Quanto a trabalhar com os jovens atores Dylan Minnette, Odeya Rush e Ryan Lee, Jack disse que “eles são demais. Eles são o coração do filme. E se a história de amor entre os jovens não funcionasse, o filme em si não funcionaria”.

A pergunta sobre como foi trabalhar com aqueles jovens atores neste longa seria a questão que o Observatório do Cinema faria ao ator, porém, ela foi feita segundos antes pelo mediador da coletiva, Roberto Sadovski. O repórter cutucou a vizinha de coletiva, Tatá Snow, do FreakPop e contou que Sadovski fez exatamente a pergunta que ele iria fazer em seguida. Ela lhe mostrou a dela e a ofereceu para que ele fizesse. A questão, então, foi a seguinte: como Jack Black faz, também, a voz do principal monstro, um boneco de ventríloquo chamado Slappy, dando “vida” a ele, se ele poderia fazer Slappy “interpretar” Jack Black.
O ator, inicialmente, achou meio complexo, mas, muito simpático e de imediato, “interpretou” Slappy se passando por Jack Black. Todos que estavam cobrindo e trabalhando na coletiva o aplaudiram ao final desta interpretação da interpretação.

Goosebumps já estreou nos Estados Unidos e ficou em primeiro lugar em arrecadação com um valor de mais US$ 23 milhões de dólares. Por causa dessa ótima estreia, os produtores cogitam em transformar esta produção em uma franquia.

Questionado sobre isto, Jack afirmou que não vê como isto seria possível porque já foram usados neste filme todos os monstros criados por R. L. Stein em sua série de livros. Mas ele teve uma ideia: só se houvesse uma disputa entre este autor e a autora de Harry Potter, J.K. Rowling.

Confira a crítica do filme

Goosebumps: Monstros e Arrepios será lançado no Brasil nesta quinta-feira, 22 de outubro.

Veja as fotos da coletiva e Jack Black sendo… Jack Black: