Após filha, pai de Paul Walker processa Porsche pela morte do ator

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Paul William Walker III, o pai de Paul Walker, decidiu entrar com um processo contra a Porshe nesta quarta-feira (25) pelo acidente de carro que tirou a vida do ator em 2013. Ele é responsável pelo espólio do filho.

Não foi revelado o valor da indenização e a montadora não quis se pronunciar sobre o processo.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em setembro, a filha do astro de Velozes e Furiosos, Meadow Walker, já havia processado a Porshe, alegando homicídio culposo e que defeitos no carro falharam em proteger os ocupantes do Porsche Carrera GT da colisão fatal.

Segundo eles, o cinto de segurança usado por Paul Walker foi responsável por quebrar suas costelas e sua pelvis, o que fez ele ficar preso no banco do passageiro e impedido de sair do veículo em chamas.

O pai de Walker alega que se não fosse problemas no sistema de controle de estabilidade do veículo e se houvessem reforço na portas e um dispositivo para cortar o combústivel a explosão do carro poderia ter sido impedida assim como, supostamente, a morte do filho.

Advogados da montadora Porshe chegaram a apontar Paul Walker como o responsável pela própria morte. Segundo o LA Times, a empresa alega que o astro de Velozes e Furiosos sabia dos riscos de dirigir o modelo Carrera GT 2005 e que a fatalidade aconteceu por conta de “imprudência e mau uso do veículo”.

Os documentos que culpam Paul Walker por sua morte foram apresentados ao tribunal nos últimos dias e são uma resposta ao processo acionado por Meadow Walker.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio