Ryan Reynolds e Tim Miller, respectivamente o astro e o diretor de Deadpool, comentaram o tom adulto do filme do herói da Marvel, proibido para menores de 18 anos.

Em entrevista ao Collider, Miller começou falando sobre a sexualidade do mercenário, que será mesmo pansexual no filme, conforme já adiantamos.

“Ele é Pansexual! Eu gosto dessa citação, ‘Deadpool é pansexual’”.


“O filme discute sobre sexualidade, com certeza”, acrescentou Reynolds. “Em certos momentos, durante as filmagens, eu cheguei a pensar, ‘Hum, isso é um pouco excessivo. É uma adaptação de quadrinhos, será que isso vai ser aprovado?’. Mas até agora sem problemas. O estúdio não cortou nada do filme”, concluiu, reforçando as informações sobre a natureza “sem limites” da produção.

Em julho, o produtor Simon Kinberg já havia dito que Deadpool “tem cenas gráficas” e que “nada é tabu no filme”.

Ryan Reynolds voltou a colocar o uniforme de Deadpool para as refilmagens do longa, que estão acontecendo em Vancouver, no Canadá – veja aqui o retorno do ator ao set do filme.

Deadpool chegará aos cinemas em 12 de fevereiro de 2016.

No longa-metragem, Ryan Reynolds volta ao papel do anti-herói, já vivido por ele em X-Men Origens: Wolverine. A brasileira Morena Baccarin (Copycat), T.J. Miller (Fuinha), Gina Carano (Angel Dust), Brianna Hildebrand (Negasonic Teenage Warhead), Ed Skrein (Ajax) e Andre Tricoteux (Colossus) completam o elenco.

O roteiro foi escrito por Rhett Reese e Paul Wernick, dupla de Zumbilândia. A direção ficou a cargo de Tim Miller.

Deadpool ainda nem foi lançado e já tem sua continuação engatilhada. Em entrevista ao Collider, Simon Kinberg revelou que a Fox já está começando a trabalhar em Deadpool 2leia mais.

Tudo sobre: Deadpool