Millennium | Rooney Mara não sabia que estava fora da sequência

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Rooney Mara, a intérprete de Lisbeth Salander na versão americana de Millennium: Os Homens que Não Amavam as Mulheres, não foi avisada sobre a sequência, A Garota na Teia de Aranha, e nem de que NÃO estaria nela.

A Sony recomeçará do zero a franquia que seria iniciada com Millennium e sem a volta do diretor David Fincher e dos protagonistas Rooney Mara e Daniel Craig. O reboot ainda vai ignorar as duas primeiras sequências literárias e pular direto para o quarto e último volume da saga sueca, “The Girl in the Spider’s Web” (A Garota na Teia de Aranha).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Até eu onde eu sei, eu farei o filme e ninguém me disse o contrário. E mesmo assim talvez eu apareça nele”, disse Mara em entrevista ao E!

Segundo o Hollywood Reporter, o retorno da equipe original foi descartado para reduzir os custos de produção do novo filme, e o estúdio já tem uma nova protagonista em vista. De acordo com o The Wrap, Alicia Vikander (O Agente da UNCLE, foto abaixo) seria a favorita para substituir Rooney Mara como a hacker Lisbeth Salander.

Steven Knight (Senhores do Crime, O Sétimo Filho) escreverá a adaptação de A Garota na Teia de Aranha, ainda sem cronograma definido.

Lançado em 2011, Os Homens que Não Amavam as Mulheres foi a versão cinematográfica norte-americana da popular série literária sueca – que já havia ganhado uma adaptação própria em sua terra natal – e gerou US$ 230 milhões para seu orçamento de US$ 90 milhões. O longa para maiores de idade recebeu ainda cinco indicações ao Oscar.

A Garota na Teia de Aranha foi publicado este ano por David Lagercrantz, que substituiu o criador da saga, Stieg Larsson, falecido em 2004.

No romance, Lisbeth Salander e o jornalista Mikael Blomkvist (feito por Daniel Craig) unem para enfrentar uma terrível ameaça aos Estados Unidos.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio