Nem a nevasca Jonas, que está atingindo a costa leste dos EUA, impediu O Regresso, com Leonardo DiCaprio, de chegar ao topo das bilheterias norte-americanos no fim de semana.

O drama de sobrevivência do diretor Alejandro González Iñárritu (Birdman) não deu chance para nenhum dos grandes lançamentos da semana – Tirando o Atraso, Boneco do Mal e A 5ª Onda – ao subir do segundo para o primeiro lugar e fazer mais US$ 16 milhões. No total, o filme orçado em US$ 135 milhões acumula US$ 119,2 milhões.

Adaptada da obra homônima de Michael Punke, O Regresso se passa no século 19 e conta a épica aventura de um homem por sobrevivência e o extraordinário poder do espírito humano. Em uma expedição pelo desconhecido deserto americano, o lendário explorador Hugh Glass (Leonardo DiCaprio) é brutalmente atacado por um urso e deixado como morto pelos membros de sua própria equipe de caça.


Em uma luta para sobreviver, Glass resiste à dor inimaginável, bem como à traição de seu confidente, John Fitzgerald (Tom Hardy). Guiado pela força de vontade e pelo amor de sua família, Glass deve navegar um inverno brutal em uma incessante busca por sobrevivência e redenção.

Leonardo DiCaprio admitiu que O Regresso, que lhe garantiu uma vitória no Globo de Ouro 2016 de Melhor ator e uma indicação ao Oscar, foi o filme mais difícil de sua carreira – leia aqui. O drama chega ao Brasil em 4 de fevereiro.

Star Wars: O Despertar da Força também subiu uma posição e ficou em segundo lugar com US$ 14,3 milhões. Em sua sexta semana de exibição, o longa chegou a US$ 879,3 milhões nos EUA e US$ 1,94 bilhão no mundo.

Crítica 1 | Crítica 2

Décadas após a queda de Darth Vader e do Império, surge uma nova ameaça: a Primeira Ordem, uma organização sombria que busca minar o poder da República e que tem Kylo Ren (Adam Driver), o General Hux (Domhnall Gleeson) e o Líder Supremo Snoke (Andy Serkis) como principais expoentes. Eles conseguem capturar Poe Dameron (Oscar Isaac), um dos principais pilotos da Resistência que, antes de ser preso envia, através do pequeno robô BB-8 o mapa de onde vive o mitológico Luke Skywalker (Mark Hamill). Ao fugir pelo deserto, BB-8 encontra a jovem Rey (Daisy Ridley), que vive sozinha catando destroços de naves antigas. Paralelamente, Poe recebe a ajuda de Finn (John Boyega), um Stormtrooper que decide abandonar o posto repentinamente. Junto, o trio monta uma resistência contra a Primeira Ordem.

Policial em Apuros 2 parece ter sido mais afetado pela nevasca Jonas ao cair do primeiro para o terceiro lugar com US$ 12,9 milhões, uma queda de 63% – em comparação, O Regresso e Star Wars caíram 50% e 46% em relação à semana anterior.

Na comédia, Ice Cube e Kevin Hart reprisam seus papéis de policiais aloprados. Ken Jeong (Community), Benjamin Bratt (Meu Malvado Favorito 2), Olivia Munn (X-Men: Apocalipse), Bruce McGill (Rizzoli & Isles), Tika Sumpter (Salt) e Sherri Shepherd (Preciosa) completam o elenco do longa, que tem o mesmo diretor do original, Tim Story.

Policial em Apuros 2 chega ao Brasil em 31 de março.

Tirando o Atraso, comédia para maiores estrelada por Zac Efron e Robert De Niro, teve a melhor estreia entre as novidades da semana, aparecendo em quarto lugar com US$ 11,5 milhões.

No filme dizimado pela crítica, o neto (Efron) de um senhor desbocado (De Nuro) fica incumbido de deixar o avô para uma comunidade de aposentados em Boca Raton, dias antes de seu casamento com a filha (Julianne Hough) do seu controlador patrão. Entre Atlanta e Boca, avô e neto passam por todos os tipos de aventuras e confusões, incluindo festas em fraternidades e brigas de bar.

Dirigido por Dan Mazur, que coescreveu Borat e outras produções de Sacha Baron Cohen, Tirando o Atraso estreia em 4 de fevereiro no Brasil.

Boneco do Mal, terror estrelado por estrelado por Lauren Cohan, a Maggie de The Walking Dead, fechou o top 5 com US$ 11,2 milhões, conseguindo pagar seu custo de US$ 10 milhões.

Na trama, a jovem americana Greta (Cohan) aceita trabalhar como babá em uma pequena vila da Inglaterra na tentativa de fugir do seu passado problemático. Ela chega na mansão remota para cuidar do filho de 8 anos, Brahms, de um casal de idosos, que vai tirar longas férias, mas logo se depara com problemas, a começar pela lista de regras rígidas impostas pelo Sr. e Sra. Heelshire. Eles alertam Greta para seguir as regras precisamente, do contrário, algo terrível pode acontecer.

Mas a coisa mais perturbadora nisso tudo é que o filho do casal na verdade não é um garoto, mas sim um boneco de porcelana em tamanho real, o qual Greta acredita estar vivo. Assim que começa a investigar a origem do misterioso boneco, a protagonista descobre que não foi apenas contratada para cuidar dele – mas sim escolhida.

Dirigido por William Brent Bell (Filha do Mal), Boneco do Mal estreia em 18 de fevereiro no Brasil.

A 5ª Onda, adaptação da saga literária apocalíptica de Rick Yancey, decepcionou em sua estreia, ficando em sexto lugar e arrecadando apenas US$ 10,3 milhões – um começo lento para um filme orçado em US$ 38 milhões.

No entanto, o filme estrelado por Chloe Grace Moretz se deu melhor no mercado internacional, fazendo US$ 27 milhões e indo especialmente bem na América Latina, incluindo uma abertura de US$ 1,6 milhão no Brasil. Moretz chegou a pedir no Twitter para seus fãs ficarem em casa e não irem aos cinemas conferir o filme por causa da nevasca – leia aqui.

Crítica 1 | Crítica 2

Baseada na saga literária de Rick Yancey, a trama mostra a Terra sofrendo uma série de ataques alienígenas. Na primeira onda de ataques, um pulso eletromagnético acaba com a eletricidade do planeta. Na segunda onda, um tsnunami gigantesco mata 40% da população. Na terceira onda, os pássaros passam a transmitir um vírus que mata 97% das pessoas que resistiram aos ataques anteriores. Enquanto isso, a adolescente Cassie Sullivan (Moretz) precisa descobrir em quem pode confiar para enfrentar a inevitável e letal quinta onda.

Dirigido por J. Blakeson (The Disappearance of Alice Creed), A 5ª Onda chegou ao Brasil em 21 de janeiro.