Star Wars: O Despertar da Força se manteve na liderança das bilheterias americanas pelo terceiro fim de semana consecutiva e continuando a bater recorde.

O filme fez mais US$ 94 milhões, elevando sua arrecadação total nos EUA para US$ 745 milhões e quase superando Avatar (US$ 760 milhões) como a maior bilheteria da história do cinema americano – o feito deve ser concretizado nesta segunda-feira (4) quando os números oficiais da bilheteria norte-americano forem divulgados.

Pelo mundo, Star Wars 7 soma mais de US$ 1,39 bilhão, alcançando o sétimo lugar na lista das maiores bilheterias de todos os tempos. Estima-se que o longa tenha fôlego para chegar aos US$ 3 bilhões e tirar de Avatar o título de maior bilheteria da história.


Crítica 1 | Crítica 2

Décadas após a queda de Darth Vader e do Império, surge uma nova ameaça: a Primeira Ordem, uma organização sombria que busca minar o poder da República e que tem Kylo Ren (Adam Driver), o General Hux (Domhnall Gleeson) e o Líder Supremo Snoke (Andy Serkis) como principais expoentes. Eles conseguem capturar Poe Dameron (Oscar Isaac), um dos principais pilotos da Resistência que, antes de ser preso envia, através do pequeno robô BB-8 o mapa de onde vive o mitológico Luke Skywalker (Mark Hamill). Ao fugir pelo deserto, BB-8 encontra a jovem Rey (Daisy Ridley), que vive sozinha catando destroços de naves antigas. Paralelamente, Poe recebe a ajuda de Finn (John Boyega), um Stormtrooper que decide abandonar o posto repentinamente. Junto, o trio monta uma resistência contra a Primeira Ordem.

Pai Em Dose Dupla, comédia estrelada por Will Ferrell e Mark Wahlberg, também segurou sua posição neste fim de semana nos EUA, se mantendo em segundo lugar com US$ 29 milhões. No total, o filme acumula US$ 93,7 milhões.

Na trama, o executivo de uma rádio (Ferrell) começa um novo relacionamento e tenta ser o melhor padrasto possível para os dois filhos de sua namorada. No entanto, o pai desbocado das crianças (Wahlberg) reaparece e começa a disputar a atenção das crianças.

Escrito e dirigido por Sean Anders (Quero Matar Meu Chefe 2, Este é o Meu Garoto), Pai Em Dose Dupla estreia no Brasil em 21 de janeiro.

Os 8 Odiados, novo faroeste de Quentin Tarantino, subiu para o terceiro lugar em sua segunda semana de exibição, fazendo mais US$ 16,2 milhões. O filme chegou a um total de US$ 30,1 milhões.

Crítica | Os 8 Odiados

A trama se passa no estado de Wyoming em um cenário de pós-Guerra Civil Americana e mostra a dinâmica de um grupo de caçadores de recompensa em meio a uma tempestade de neve.

Samuel L. Jackson, Kurt Russell, Jennifer Jason Leigh, Walton Goggins, Demian Bichir, Michael Madsen, Tim Roth e Bruce Dern formam o elenco.

Os 8 Odiados chegam ao Brasil em 7 de janeiro de 2016. O filme recebeu três indicações ao Globo de Ouro 2016 – Melhor roteiro, trilha sonora e atriz coadjuvante (para Jennifer Jason Leigh).

Irmãs, comédia estrelada por Tina Fey e Amy Poehler, apareceu em quarto lugar com US$ 12,6 milhões, alcançando US$ 61,7 milhões de bilheteria doméstica.

Na trama, Tina Fey e Amy Poehler interpretam duas irmãs maluquinhas que retornam à cidade natal para passar um último fim de semana na casa da família, colocada à venda por seus pais.

Dirigido por Jason Moore (A Escolha Perfeita), Irmãs chegam ao Brasil em 21 de janeiro.

Alvin e os Esquilos: Na Estrada, o quarto filme da franquia animada, se manteve em quinto lugar, fechando o top 5 com US$ 11,8 milhões e acumulando US$ 67,4 milhões nos EUA.

Em Alvin e os Esquilos 4, quando Alvin, Simon e Theodore desconfiam que Dave (Jason Lee) vai pedir a namorada Samantha (Kimberly Williams-Paisley) em casamento, os esquilos elaboram um plano para impedir o evento, por receio que Dave possa abandoná-los.

Dirigido por Walt Becker (Surpresa em Dobro. Motoqueiros Selvagens), Alvin e os Esquilos: Na Estrada entrou em cartaz no Brasil em 24 de dezembro.