O Menino e o Mundo | Entrevista exclusiva com integrante do filme brasileiro indicado ao Oscar

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Observatório do Cinema entrevistou com exclusividade Tamires Guimarães, uma das integrantes da produção de O Menino e o Mundo, animação brasileira indicada ao Oscar 2016.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Segundo a estagiária de produção, que trabalhou em 2013 na pós-produção do filme escrito e dirigido por Alê Abreu, a equipe não tinha o objetivo chegar ao Oscar, mas agora que O Menino e o Mundo foi reconhecido pela maior premiação do cinema, ela espera uma “reviravolta” no dia 28 de fevereiro.

Confira a entrevista a seguir:

Quando e como surgiu a oportunidade de trabalhar no projeto? E como foi trabalhar na produção de O Menino e o Mundo?

A oportunidade surgiu em 2013. O filme estava em sua fase de pós-produção e eu, ainda na faculdade, buscava um estágio. Após trabalhar por alguns meses como assistente de produção em publicidade, eu estava a procura de uma oportunidade na área de produção executiva.

Ter a oportunidade de trabalhar na “Filme de Papel” (a produtora do Alê Abreu) foi um experiência maravilhosa. Foi meu primeiro contato profissional com produção executiva e com produção de animação ao mesmo tempo. Fernanda Carvalho, produtora do filme, foi muito paciente comigo e me ensinou tudo e mais um pouco, agradeço muito à ela por isso.

Durante a produção da animação, vocês imaginavam chegar ao Oscar? Havia esse objetivo da produção?

Tínhamos um cronograma com datas de todos os festivais, mostras e premiações possíveis. Ao nosso ver, o filme estava pronto para enfrentar qualquer um deles. Mas o Oscar, até então, não era um objetivo.

Nosso principal objetivo na época era o Festival de Cinema de Animação de Annecy, na França, que como muitos dizem, é o “Oscar da animação”, e O Menino e o Mundo levou o prêmio de melhor longa-metragem.

Alê Abreu disse que a indicação ao filme é um “momento histórico”. Você concorda com ele?

Plenamente. Sabemos como esses festivais e premiações internacionais, sobretudo o Oscar, são “fechados” para as produções estrangeiras. O Brasil ser indicado pela primeira vez nesta categoria e concorrer com grandes nome como Disney/Pixar, é praticamente ser premiado.

É uma ótima oportunidade, inclusive, para que o país comece a olhar um pouco pra dentro e passe a enxergar a quantidade de coisas bacanas que estamos produzindo. É uma pena que a valorização ocorra de “fora pra dentro”, visto que muitas pessoas só tomaram conhecimento do filme após a indicação.

A animação concorre com candidatos fortes, entre eles um filme da Disney/Pixar, como você bem citou. Está esperançosa quanto às chances de O Menino e o Mundo levar a estatueta?

Esperançosa sempre! É incontestável a beleza e a profundidade d’O Menino e o Mundo. Beleza essa que garantiu a ele mais de 40 prêmios, mas tudo vai depender do que a Academia está “procurando”.

Sem dúvida, o Divertida Mente é um filme muito mais comercial, e se formos seguir a linha de raciocício que é adotada pela Academia, ele é mesmo o grande favorito. Agora é torcer para que o Menino tenha encantado o juri, assim como nos encanta. Esperamos uma reviravolta.

Na sua opinião, qual o principal diferencial do O Menino e o Mundo em relação às outras animações? Por que você acredita que ele mereceu essa indicação ao Oscar?

Eu nunca vi uma animação como O Menino e o Mundo. Sei que sou suspeita pra falar, mas o filme é feito de uma maneira quase “artesanal”. Você vê os traços do Alê por todo o filme, porém, ao mesmo tempo, a trajetória do menino é tão envolvente, que mergulhamos na história sem ficarmos presos à técnica. Ele nos prende por todos os lados, os sons, as cores, os traços. Fui do riso ao choro várias vezes.

Acredito que ele mereceu essa indicação (assim como todos os outros prêmios), não só por resgatar nosso olhar a uma estética diferente da habitual, mas também ao trazer por meio da animação o debate sobre problemas sociais, ambientais e humanísticos, principalmente se levarmos em conta que a animação hoje é vista majoritariamente como um gênero, que de tão leve, quase sempre permeia o mundo infantil. O Menino e o Mundo é um filme grandioso em todos os sentidos. Ainda acho o Oscar pouco pra ele.

O Menino e o Mundo disputará a estatueta de melhor filme animado com Anomalisa, Divertida Mente, Shaun: O Carneiro e Quando Estou Com Marnie.

A entrega dos prêmios do Oscar 2016 acontecerá em 28 de fevereiro, em cerimônia apresentada por Chris Rock.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio