Oscar 2016 | George Clooney sobre falta de diversidade: “Estamos na direção errada”

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

George Clooney entrou no meio da controvérsia sobre a falta de diversidade no Oscar 2016.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Jada Pinkett Smith já havia mostrado sua revolta pela não indicação do marido Will Smith e o cineasta Spike Lee avisou que vai boicotar a cerimônia pela falta de indicados afro-americanos. Agora chegou a vez de Clooney tocar o dedo na ferida:

“Se você voltar a 10 anos atrás, a Academia estava fazendo um trabalho melhor. Pense em quantos afro-americanos foram indicados. Mas eu não acho que o problema de quem eles estão escolhendo [para as indicações] seja maior do que as opções disponíveis para as minorias no cinema, especialmente em filmes de qualidade”, opinou o ator em entrevista à Variety.

“Acredito que em 2004, tivemos alguns indicados negros – como Don Cheadle, Morgan Freeman”, continuou. “Mas de repente, parece que estamos caminhando para uma direção errada. Este ano, Creed: Nascido Para Lutar poderia ter ganhado indicações, Will Smith poderia ter recebido uma indicação por Um Homem Entre Gigantes, Idris Elba poderia ter sido indicado por Beasts of No Nation, e Straight Outta Compton poderia ter sido indicado a melhor filme. E ano passado, achei ridículo não terem indicado a diretora de Selma, Ava DuVernay. A propósito, nós estamos falando sobre afro-americanos. Para hispânicos, é ainda pior. Nós precisamos ser melhores que isso. Nós costumávamos ser melhores que isso”, desabafou.

George Clooney comentou ainda sobre outro problema que assola Hollywood, a grande diferença de salários entre homens e mulheres.

“Eu acho incrível ter existido uma indústria no anos 1930 em que a maioria dos protagonistas eram mulheres. E agora, uma mulher acima dos 40, encontra muita dificuldade de ser protagonista de um filme. Mas estamos começando a ver um movimento contra isso. Jennifer Lawrence e Patricia Arquette fizeram pronunciamentos barulhentos sobre a desigualdade de salários, fazendo a gente prestar atenção. Mas nós deveríamos ter prestado atenção muito antes disso”.

Anteriormente, a própria presidente da Academia, Cheryl Boone Isaacs, também lamentou a falta de diversidade do Oscar 2016, dizendo estar “desapontada” com o fato. Por sua vez, o apresentador da cerimônia, Chris Rock, a classificou de “O BET Awards branco” – leia aqui.

Confira os trailers dos indicados a melhor filme

Pelo segundo ano consecutivo, todos os 20 atores indicados às categorias principais são brancos, e apenas um dos diretores indicados, o mexico Alejandro G. Iñárritu (O Regresso), não é caucasiano.

Momentos depois do anúncio das indicações ao Oscar 2016, a falta de diversidade da premiação gerou um movimento nas redes sociais através da hashtag #OscarsSoWhite (OscarTãoBranco), que chegou a ser um dos assuntos mais comentados do dia.

Oscar 2016 e as “surpresas” da Academia

2016 é o ano do cinema de ação no Oscar. Filmes do gênero como Mad Max: Estrada da Fúria, Star Wars: O Despertar da Força, O Regresso e Perdido em Marte dominaram as categorias técnicas – leia mais.

Confira a lista completa dos indicados ao Oscar 2016

A entrega dos prêmios acontecerá em 28 de fevereiro, em cerimônia apresentada por Chris Rock, que substituirá Neil Patrick Harris no comando da maior festa do cinema.

Tudo sobre o Oscar 2016

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio