7 novos filmes da DC que podem sair entre 2018 e 2019

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em um anúncio recente, a DC Comics, ao lado de sua produtora no cinema, a Warner Bros, anunciou mais duas datas em seu calendário de filmes para compor o universo estendido que está montando: 5 de outubro de 2018 e 1º de novembro de 2019.

A jogada aqui é que a DC não anunciou quais filmes estreariam nessa data. Quaisquer que sejam os títulos, um deles estrearia logo depois dos filmes solo de The Flash e Aquaman, fechando 2018 e preparando o universo da DC para o segundo capítulo das aventuras da Liga da Justiça; e o outro, por sua vez, fecharia 2019, e precederia os filmes de Ciborgue e Tropa dos Lanterna Verdes, que virão em 2020.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Pensando um pouco nessas cirunstâncias e levantando hipóteses, chegamos a uma lista de 10 filmes que podem ocupar essas posições no novo universo da DC Comics. Listamos os projetos em ordem de probabilidade, sendo o primeiro o mais garantido e o último o que mais nos surpreenderia. Vamos lá:

1) Filme solo do Batman

É uma questão de tempo até ser anunciado que a data de 2018 guardada pela DC irá para o filme solo do Batman, um projeto que já estava em andamento assim que as filmagens de BvS terminaram. A dúvida e o receio da DC em revelar isso agora veio da hesitação de Ben Affleck, que finalizou o roteiro mas demorou para aceitar a direção do filme.

Ben Affleck terá controle criativo total sobre o novo filme

Com a revelação da morte de um Robin durante uma cena de Batman vs Superman, duas possibilidades de adaptação dos quadrinhos vieram a tona: o arco “A Death in the Family”, no qual o Robin Jason Todd é morto pelo Coringa; e o arco que mostra as consequências dessa morte, “Under the Hood”, em que Todd retorna como o Capuz Vermelho, um anti-herói muito parecido com o Batman, mas mais do que disposto a usar força letal e armas de fogo. Essa segunda história inclui também Dick Grayson, o Asa Noturna, um personagem que a DC parece querer introduzir em seu universo – então nosso dinheiro está em Batman: Under the Hood.

2) Esquadrão Suicida 2

A espera por Esquadrão Suicida parece ter aumentado ainda mais quando Batman vs Superman decepcionou alguns fãs em sua estreia. A aventura do grupo de vilões reunido por Amanda Waller para realizar missões ultra-perigosas entra bem em consonância com o espírito cool e sombrio da proposta da Warner/DC até agora, e os trailers prometem que o filme deve ser bastante divertido, além de trazer personagens complexos no tom mais sujo que virou a marca desse universo estendido até agora.

Diretor diz que o filme é “uma completa loucura”

É perfeitamente possível, portanto, que a Warner opte por uma continuação de Esquadrão Suicida antes do que esperávamos, provavelmente na data de 2019 reservada pelo estúdio. Faz sentido, apresentar mais uma aventura do Esquadrão, provavelmente com alguns novos membros (provavelmente não é o time todo que sobreviverá ao primeiro filme), logo depois da conclusão de Liga da Justiça, e antes de dois filmes de origem que podem vir com uma expectativa reduzida por se tratarem de dois personagens menos conhecidos.

3) Mulher-Maravilha 2

Com promessas de um universo estendido mais diverso que o da Marvel, com mais heróis pertencentes a minorias e mais heroínas fortes, a DC ainda não entregou o esperado. Isso pode mudar com o adiantado filme da Mulher-Maravilha de 2017, claro, mas a editora/estúdio vai precisar mais do que isso para convencer os fãs, e pela confiança que estão depositando no filme-solo da amazona, é bem possível que o sucesso leve a Warner a produzir uma continuação em 2019, mantendo os interesses altos para os filmes do Ciborgue e do Lanterna Verde em 2020.

Warner mostra trecho do filme em convenção

Ter mais um filme de um herói da Trindade estrando logo após de Liga da Justiça talvez canse alguns espectadores, mas talvez os anime também para continuar acompanhando as aventuras desse novo universo estendido dos quadrinhos passados para o cinema. De uma forma ou de outra, quando mais Mulher Maravilha melhor.

4) Homem de Aço 2

Sim, nós sabemos que por enquanto só falamos de continuações, mas é provável que a DC jogue seguro em sua escolha de filme para 2019, e faz sentido trazer uma nova aventura do Superman de Zack Snyder (sim, o diretor odiado por alguns fãs já disse que quer estar na direção se a continuação acontecer) logo depois de Liga da Justiça. Especialmente com as condições em que deixamos Cavill e seu Filho de Krypton no final de Batman vs Superman, é provável que, após “retornar” nas aventuras da Liga, Kal-El tenha que lidar com alguns problemas particulares.

Henry Cavill e Zack Snyder falam sobre as chances de um novo filme

O problema aqui é que seria fisicamente impossível para Snyder dirigir tanto Liga da Justiça – Parte 2 quanto Homem de Aço 2 em 2019 – ou será que seria? São dois arrasa-quarteirões gigantescos que demandam muita atenção, e seria um ano exaustivo para o diretor, mas se ele está tão obstinado, por que não? Ou talvez a Warner simplesmente contrate algum outro nome aprovado por Snyder – resta esperar para ver.

5) Besouro Azul e Gladiador Dourado

A dupla dinâmica dos quadrinhos da DC é formada por um homem vindo do futuro e um explorador que ganha seus poderes de um escaravelho dourado, um amuleto que funciona de maneira parecida ao anel do Lanterna Verde. Notícias sobre o desenvolvimento de um filme dos personagens, que sempre tiveram uma química mais cômica nos quadrinhos, têm saído desde Setembro de 2015, mas poucas novidades surgiram desde então.

A escolha seria bem pouco convencional, e uma mudança de tom radical para a DC, que já anunciou que quer produzir Besouro Azul e Gladiador Dourado em um tom de “comédia de parceiros policiais”. Não é algo que a Marvel já tenha feito, mas a editora rival já apostou em algo que pouca gente apostaria com Guardiões da Galáxia e Homem Formiga, e deu muito certo. Muita gente acha que ainda é cedo para DC fazer esse tipo de jogada, e que os filmes de 2020 precisam de algo mais marcante no qual se apoiarem.

6) Arlequina/Aves de Rapina

Com o sucesso garantido da Mulher-Maravilha, a DC pode aos poucos se posicionar como a editora que vai suprir uma demanda que foi ridiculamente suprimida nos últimos anos de dominação dos super-heróis no cinema: a de filmes com super-heroínas/anti-heroínas à frente do elenco. Com o mais do que provável êxito da Harley Quinn/Arlequina de Margot Robbie em Esquadrão Suicida, é fácil ver que a data de 2019 pode estar com o nome da personagem reservado. Um filme solo não é uma má ideia, ou talvez uma aventura à la Bonnie & Clyde com o Coringa?

Margot Robbie e David Ayer falam sobre roupas sexy da Arlequina

Outra possibilidade é um filme das Aves de Rapina, com Harley aparecendo como antagonista ou como um membro relutante do grupo. Rumores dão conta que Jena Malone está contratada para interpretar Barbara Gordon no filme do Batman (ou mesmo em Liga da Justiça), Katana será introduzida em Esquadrão Suicida, e ultimamente sussurros em Hollywood dizem que a Canário Negro pode aparecer no filme da Liga. De novo, o problema com essa aposta é que pode ser algo muito arriscado para a DC nesse estágio do seu desenvolvimento.

7) Pistoleiro

Segundo algumas fontes, Will Smith já está assinado para múltiplos filmes com a DC/Warner, o que faz crer que o seu Pistoleiro, que veremos primeiro em Esquadrão Suicida, se tornará parte importante do universo da DC. Com a recente popularidade do similar anti-herói violento Justiceiro, introduzido em Demolidor e que agora já garantiu sua própria série, o Pistoleiro de Smith pode ganhar um spin-off próprio em que vive uma aventura violenta e sombria na veia do próprio filme em que estreou, e luta com limites morais.

Will Smith fala sobre sua conexão com os quadrinhos e o Pistoleiro

Um projeto assim certamente se alinharia com o tom que a Warner/DC adotou até agora, Smith é um sólido ímã de bilheteria, e o sucesso de Esquadrão Suicida pode fazer com que o personagem se torne largamente popular entre o público do cinema. O problema aqui é que a principal evidência, no caso o contrato de múltiplos filmes de Smith, não diz muito: é mais seguro para a DC trazer o personagem de volta ao lado de outros em uma marca estabelecida (Esquadrão Suicida 2) do que em um filme solo.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio