Depois de vencer o Oscar de Melhor Documentário por Amy, o triste retrato da breve vida de Amy Winehouse, os produtores do hit estão de olho em outra cantora cuja vida teve um final precoce: Whitney Houston.

O novo documentário, ainda sem título, deve ser dirigido por Kevin Macdonald, conhecido por comandar O Último Rei da Escócia e Intrigas de Estado, mas vencedor do Oscar pelo trabalho documental Munique, 1972: Um Dia em Setembro. Macdonald também registrou a vida de Bob Marley em um documentário de 2012.

“A história não-contada sobre Whitney é que ela era extraordinariamente talentosa – em qualquer medida, ela era a melhor voz dos últimos 50 anos, e ela mudou a forma como a música pop é cantada”, disse o cineasta. “Ela era única também por ser uma popstar negra que vendia em países onde artistas negros tradicionalmente não se dão bem”.


O diretor ainda prometeu não se distancial das “partes mais sombrias” da vida de Houston, especialmente o seu vício em drogas. “Mas eu quero que o público saia do cinema se sentindo bem sobre ela e sobe sua música”, garantiu. “Eu quero revelar uma mulher que nem mesmo os fãs mais dedicados conheciam, e apresentá-la para uma nova geração de fãs que nunca vão esquecê-la”.

O filme deve ser lançado em 2017.