Capitão América: Guerra Civil | Há “grandes chances” da Marvel ter personagens gays no futuro, diz diretor

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em entrevista ao Collider, os irmãos Anthony e Joe Russo, diretores de Capitão América: Guerra Civil, falaram sobre a possibilidade da Marvel incluir personagens LGBT nos próximos filmes da empresa.

“Eu acho que há grandes chances disso acontecer”, disse Joe. “Eu acho que é responsabilidade nossa como contadores de histórias que estão fazendo filmes de apelo popular. Nós temos que diversificar o quanto pudermos. É triste que Hollywood esteja atrás de tantas outras indústrias nesse sentido – primeiro porque é fácil supor que uma indústria criativa seria mais liberal, segundo porque temos tanta visibilidade. Então eu acho importante que continuemos a pressionar por mais diversidade, porque aí as histórias ficação mais interessantes, mais ricas e mais realistas”.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Quando perguntados sobre o receio da Marvel de perde bilheteria em países importantes como China e Rússia caso introduza personagens gays, os irmãos citaram o sucesso dos filmes como um incentivo para decisões mais ousadas.

“Guerra Civil tem várias ideias que não são muito convencionais sobre o que um filme de super-herói pode ou não pode ser, mas acho que conseguimos fazer isso porque O Soldado Invernal funcionou, e a Marvel em geral tem funcionado tão bem”, disse Anthony. “Isso é incentivo à ousadia em termos do que você pode tentar e em quais assuntos você pode tocar. Então eu acho que é seguro ter bastante esperança para o futuro, porque decisões cada vez mais ousadas podem ser tomadas”.

“Não quero parar de viver o Capitão América”, declara Chris Evans

Especial | Tudo o que você precisa saber sobre Guerra Civil

Capitão América 3 começa onde Vingadores: Era de Ultron parou, com Steve Rogers liderando a nova equipe dos Vingadores em seus esforços contínuos para proteger a humanidade. Depois que outro incidente internacional envolvendo os Vingadores causa danos colaterais, o aumento da pressão política resulta na instalação de um sistema de responsabilidade e um conselho governamental para determinar quando solicitar os serviços da equipe.

Quando o governo então cria um órgão para supervisionar os Vingadores, o super time de heróis se divide em dois. Um liderado por Steve Rogers e seu desejo em manter os Vingadores livres para defender a humanidade sem interferência do governo, e o outro que segue a surpreendente decisão de Tony Stark em apoiar o governo na fiscalização de seus atos. Enquanto a equipe está fragmentada, surge um novo e nefasto vilão.

Crítica 2 | Crítica 1

Saiba curiosidades sobre o filme

O elenco traz Chris Evans como Capitão América, Robert Downey Jr como Homem de Ferro, Tom Holland como Homem-Aranha, Frank Grillo como o vilão Ossos Cruzados, Chadwick Boseman como Pantera Negra, Scarlett Johansson como Viúva Negra, Sebastian Stan como Soldado Invernal, Anthony Mackie como Falcão, Jeremy Renner como Gavião Arqueiro, Elizabeth Olsen como Feiticeira Escarlate, Daniel Brühl como Barão Zemo, Emily VanCamp como Agente 13, Don Cheadle como Jim Rhodes/Máquina de Combate, Paul Bettany como Visão, Paul Rudd como Homem-Formiga, William Hurt como General Ross e Martin Freeman.

Artigo | O que o conflito significa para o universo Marvel?

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio