Junho é o mês dos namorados. Desde que o cinema é cinema temos os filmes de amor em que a mocinha apaixonada pelo rapaz sofre durante o filme inteiro para no final ficar com o objeto de seu desejo, mas a ideia dessa lista é outra, veremos filmes em que os personagens se amam (ou não), se querem e se precisam, mas por desventuras da vida, ou melhor, do roteirista, sentem a necessidade de se separar (ou não), tentar esquecer o amor ou conhecer um novo amor.

Mas, amor é único? Amor tem pausa? Amor tem sexo? Amor tem razão? Amor tem respostas? Não existem respostas para o amor, o amor acontece e, nesse caso, com finais nem sempre convencionais, mas apaixonantes.

Veja os filmes e tire suas conclusões:

11. Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças

O que aconteceria se você quisesse apagar da memória a pessoa amada com as brigas e o romance que tiveram? E é isso o que acontece com Joel (Jim Carrey) depois que descobre que sua ex Clementine (Kate Winslet) fez isso com ele. O filme com uma história super inusitada surpreende com a química perfeita entre Jim Carrey e Kate Winslet, quando terminamos de vê-lo percebemos que o amor com todas as suas idas e vindas, é uma coisa que se eterniza não importando se houve sofrimento ou não.

Voltar