O Lobo de Wall Street | Leonardo DiCaprio é processado em US$100 milhões por causa do filme

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Leonardo DiCaprio e a produção de O Lobo de Wall Street estão sob fogo pesado ultimamente. Após uma acusação de que o filme tenha sido feito com dinheiro sujo (veja aqui), DiCaprio e Martin Scorsese enfrentam processo de um dos ex-associados do personagem real Jordan Belfort.

Segundo Andrew Greene, um dos personagens do filme, cujo apelido é “Rugrat” no roteiro, seria baseado nele, e é representado como um “criminoso”, “usuário de drogas” e “degenerado”, na linguagem usada pelos advogados. Greene escapou da rodada de processos que acabou derrubando Belfort de sua posição na firma de investimentos que tocava.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Após ouvir Scorsese em depoimento, os advogados de Greene querem que DiCaprio testemunhe no caso, mas o ator está “ocupado demais” para isso, segundo seus agentes. A equipe de DiCaprio sugeriu uma testemunha alternativa, cujo nome não foi divulgado, mas os advogados de Greene não cederam ainda.

Indicado a 5 Oscars, O Lobo de Wall Street é baseado na história real de Jordan Belfort (Leonardo DiCaprio), que virou corretor da bolsa de valores nos anos 1990. Após ter fraudado investidores, ele ficou rico e passou a levar uma vida regada por sexo e drogas. Belfort eventualmente foi preso depois de declarar-se culpado de fraude e manipulação de ações.

Leonardo DiCaprio recentemente se envolveu em outra polêmica por conta do seu ativismo ambiental e pode ser banido da Indonésia – leia mais.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio